CETESB faz apresentação dos laboratórios de emissão veicular em São Bernardo do Campo

Especialistas da Divisão de Avaliação e Ensaios de Veículos, da Diretoria de Engenharia e Qualidade Ambiental da CETESB, fizeram uma apresentação dos laboratórios de emissão veicular da Companhia que deverão ser inaugurados em breve em São Bernardo do Campo. O encontro, realizado no Paço Municipal da cidade e promovido pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico de São Bernardo do Campo, reuniu cerca de 200 pessoas, entre elas representantes da indústria automotiva e de universidades sediadas na região.

O responsável pela apresentação do atual estágio da instalação das novas unidades, cujas obras foram iniciadas em 2010, foi o gerente do Setor de Laboratório de Emissão Veicular, Vanderlei Rodrigues Ferreira. O novo complexo laboratorial se localiza em um terreno cedido pelo Governo do Estado, (Rua dos Vianas, 625 – bairro Baeta Neves), no centro de São Bernardo do Campo, a 500 metros do Paço Municipal. Estão sendo instalados dois modernos laboratórios, especializados na medição de poluentes emitidos por veículos automotores. Em conjunto, terão a capacidade de realizar ensaios para a determinação da emissão de gases, partículas e ruído em veículos leves, pesados e motocicletas.

A CETESB tem experiência acumulada no assunto desde 1977 na operação de laboratório de emissões veiculares, quando implantou na sua sede, no bairro paulistano de Pinheiros, uma unidade exclusiva para veículos leves, que opera até hoje. Este laboratório teve papel importante na definição de políticas públicas de controle da poluição atmosférica gerados por veículos no país, notadamente no desenvolvimento do PROCONVE – Programa de Controle da Poluição do Ar por Veículos Automotores e do PROMOT – Programa de Controle da Poluição do Ar por Motociclos e Veículos Similares, programas federais que contam com a CETESB como agente técnico. Estes programas são responsáveis pela redução compulsória dos limites de emissão de poluentes e ruído dos veículos e motocicletas novos que são comercializados no Brasil.

Conforme ressaltou Ferreira, os novos laboratórios que estão sendo instalados em São Bernardo do Campo, em área de 15 mil metros quadrados e 4 mil metros de área construída, representam um avanço significativo na capacidade laboratorial da Companhia, tanto em termos quantitativos quanto qualitativos, ampliando em muito a capacidade de medir as emissões em diferentes tipos de motores, de combustíveis e de ensaios. Os investimentos foram da ordem de R$ 60 milhões e em sua capacidade plena deverá contar com cerca de 40 técnicos especializados em sua operação.

Um dos laboratórios é exclusivo para ensaios em veículos diesel, leves e pesados, construído com recursos de acordo judicial firmado entre o Ministério Público Federal, o Governo Federal através do IBAMA e ANP (Agência Nacional do Petróleo), o Governo do Estado de São Paulo através da CETESB, e a ANFAVEA (Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores). As obras deste laboratório estão em fase final de conclusão.

O segundo laboratório conta com estrutura para ensaios em veículos leves e médios movidos a etanol, gasolina, GNV (Gás Natural Veicular) e diesel, além de motocicletas. Esta unidade está sendo construída pela CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos), como componente do projeto integração centro (ligação Barra Funda-Roosevelt) com recursos do BIRD (Banco Mundial). A previsão é deste laboratório começar a funcionar no primeiro semestre de 2015.

Além de Vanderlei Rodrigues Ferreira, pela CETESB estiveram presentes, entre outros, Eduardo Luís Serpa, assistente executivo da Diretoria de Engenharia e Qualidade Ambiental; Carlos Ibsen Lacava, gerente do Departamento de Apoio Operacional; Edson Elpídio Neto, que gerencia a Divisão de Avaliação e Ensaios de Veículos; e Vanderlei Borsari, gerente da Divisão de Emissões Veiculares. Pela Prefeitura de São Bernardo do Campo, estavam os secretários municipais de Desenvolvimento Econômico, Jefferson da Conceição, de Gestão Ambiental, João Ricardo, e de Serviços Urbanos, Tarcísio Secoli. Estiveram presentes, ainda, o presidente da ANFAVEA, Luiz Moan, e representantes da várias indústrias automobilísticas e das universidades FEI e Mauá.

Texto: Mário Senaga
Fotografia: José Jorge