Megaoperação contra fumaça preta multa 731 veículos diesel

Ação realizada em 22 pontos do estado fiscalizou 36 mil veículos, com o objetivo de evitar episódios críticos de poluição do ar

A Secretaria de Estado do Meio Ambiente e a CETESB multaram, nesta terça-feira (24/04), 731 veículos a diesel durante um megacomando de fiscalização de fumaça preta emitida em excesso pelos caminhões. A ação foi realizada em 22 pontos espalhados pelo estado de São Paulo e deu início à Operação Inverno 2018, com intensificação das ações de fiscalização e com o objetivo de evitar episódios críticos de poluição do ar. Foram fiscalizados mais de 35.988 caminhões.

O secretário do Meio Ambiente, Maurício Brusadin, acompanhou a operação no comando instalado no Rodoanel Trecho Oeste, km 13,5, em Barueri, ao lado de diretores e técnicos da CETESB.  Nesse ponto, caminhões eram parados e aparelhos denominados opacímetros verificavam as emissões que saíam dos tubos de escapamentos. Em outras situações, os fiscais utilizaram a Escala de Ringelmann, uma cartela que permite a comparação visual da intensidade da fumaça com os tons colorimétricos impressos, permitindo a constatação de desconformidade. Neste ponto, de 4.875 caminhões fiscalizados, 18 foram constatados emitindo acima do permitido.

Para Brusadin, “a ideia central é tolerância zero com fumaça preta, é impedir que a fumaça preta e o material particulado que ela contém atinjam o pulmão das pessoas, prejudiquem a sua saúde. Até o final da Operação Inverno, estaremos repetindo esse megacomando em mais ocasiões, em diversos pontos estratégicos espalhados no Estado”.

Porém, conforme ressaltou o secretário, mais importante ainda é a conscientização ambiental de motoristas e responsáveis pelas frotas de veículos a diesel, assim como de toda a população, com relação à poluição atmosférica. Ele lembra que aqueles que são multados podem obter uma redução de 70% do valor da multa se, após a autuação, levarem seus veículos até uma oficina cadastrada pela CETESB e procederem à regulagem do motor, posteriormente comprovando esse reparo na agência ambiental paulista.

A fuligem (partículas sólidas e líquidas), sob a denominação geral de material particulado (MP), devido ao seu pequeno tamanho, mantém-se suspensa na atmosfera e pode penetrar nas defesas do organismo, atingir os alvéolos pulmonares e ocasionar mal-estar, irritação dos olhos, garganta, pele, dor de cabeça, enjoo, bronquite, asma e até câncer de pulmão.

O ponto onde houve a maior aplicação de multas no megacomando deste dia 24/04 foi na blitz montada na Rodovia Anhanguera km 53, com 91 autuações. Nesse trecho, a CETESB fiscalizou mais de 2 mil veículos. O valor da multa básica é de R$ 1.542,00 (60 UFESPs). Para reincidências, o valor da multa é o dobro.

Outro comando, como o que ocorreu no Rodoanel, com parada de caminhões, foi em Sorocaba, na Rodovia SP-79 km 71, no bairro Éden. De 638 veículos fiscalizados, com utilização da Escala de Ringelmann, foram 24 constatações de emissão excessiva de fumaça preta. Dos 12 testes realizados com uso de opacímetro, um caminhão foi reprovado.

A ação contou com a participação de mais de 70 técnicos da CETESB e com o apoio de mais de 50 homens da Polícia Militar Ambiental e Polícias Rodoviárias Estadual e Federal, além de representantes da Prefeitura de Sorocaba, nesse município.

Texto: Mário Senaga – Fotos: José Jorge

Balanço dos 22 pontos