Satélite meteorológico MetOp-C construído pela Airbus prepara-se para ser lançado

da Aeroflap

O satélite meteorológico MetOp-C está sendo preparado para se unir a outros dois satélites irmãos, com o objetivo de melhorar ainda mais a qualidade das observações e dados fornecidos para a previsão do tempo.


Airbus sat 4
Foto: Aeroflap

Construído pela Airbus, o MetOp-C é o último da primeira geração da série EUMETSAT Polar System (EPS) de três satélites de órbita polar, e está previsto para ser lançado em 18 de setembro de 2018 do Centro Espacial Europeu em Kourou, na Guiana Francesa, a bordo de um foguete Soyuz. O programa MetOp aprimorou a precisão da previsão do tempo e permitiu estender em um dia as previsões de curto prazo.

“Os satélites MetOp são tecnologicamente avançados e seus instrumentos ainda são de última geração”, disse o Diretor-Geral da EUMETSAT Alain Ratier. “Estamos em uma situação afortunada e inesperada de em breve contarmos com três MetOp em órbita ao mesmo tempo, porque o MetOp-A, lançado em 2006, excedeu em muito a sua vida útil de cinco anos e permanecerá em órbita até 2022”.

“Com base na operção bem-sucedida e na longevidade excepcional dos satélites MetOp, estamos felizes também por confiarem em nós para a preparação do MetOp-SG, a próxima geração de satélites meteorológicos de órbita baixa para a EUMETSAT e a ESA”, disse Mathilde Royer Germain, Diretora de Observação da Terra, Navegação e Ciência na Airbus, durante uma apresentação do satélite à imprensa.

Os satélites MetOp foram desenvolvidos pela Airbus Defence and Space para a Agência Espacial Europeia (ESA) e a EUMETSAT, a Organização Europeia para a Exploração de Satélites Meteorológicos, e fazem parte de uma cooperação conjunta Europa-EUA.

Inicialmente, o plano era que cada satélite substituísse o seu antecessor. Entretanto, o excelente desempenho dos primeiros dois satélites MetOp permite que sejam operados simultaneamente, fornecendo mais dados à comunidade meteorológica. O próximo lançamento do MetOp-C melhorará ainda mais a qualidade das observações e dos dados fornecidos para as previsões meteorológicas.

Cada satélite MetOp transporta um total de 12 instrumentos (10 no MetOp-C), tornando o sistema extremamente versátil. Dois dos instrumentos foram construídos pela Airbus: o Microwave Humidity Sounder (MHS) e o Advanced Scatterometer (ASCAT). O MHS, um receptor passivo de microondas para medição de umidade construído pela Airbus, que mede o vapor de água perto da superfície da Terra e é resultado da colaboração com os Estados Unidos.

Dois outros MHS já estão voando nos satélites NOAA dos Estados Unidos, fornecendo dados correspondentes de uma órbita diferente para aprimorar os modelos climáticos.
O outro instrumento fabricado pela Airbus, o “Advanced Scatterometer” (ASCAT), é um instrumento de radar ativo que mede a velocidade e a direção do vento sobre o mar aberto. Ele também fornece dados da cobertura de gelo e neve, bem como da umidade na superfície. O ASCAT fará a varredura de dois corredores de 500 quilômetros de largura e pode, portanto, proporcionar uma cobertura quase global dentro de 24 horas.

O MetOp também mede os ventos da superfície do oceano, observa a distribuição do gelo marinho e monitora a camada de ozônio na estratosfera, além de transmitir medições meteorológicas coletadas por embarcações, boias e estações de pesquisa. Os MetOp A e B também possuem um receptor para retransmitir sinais enviados por pessoas em perigo.
Além dos benefícios esperados na previsão do tempo, o MetOp-C continuará a série temporal de dados iniciada pelo MetOp-A, e essa perspectiva de longo prazo é crucial para o monitoramento do clima.

Em desenvolvimento na Airbus, o MetOp-SG fornecerá continuidade e aprimoramento dos dados meteorológicos com melhor resolução espacial e espectral em comparação com as medições atualmente fornecidas pela primeira geração de satélites MetOp. Uma gama completa de observações será realizada usando 10 instrumentos diferentes, cobrindo bandas espectrais ultravioleta, visível, infravermelho e microondas.

A partir de 2021, o MetOp-SG aumentará ainda mais os benefícios da previsão precisa do tempo com base em tecnologias europeias de ponta e continuará a contribuir para benefícios socioeconômicos no valor de vários bilhões de euros para os cidadãos europeus.

Fonte: Aeroflap > Notícias