Curso sobre atendimento a emergências químicas já atendeu a mais de 700 alunos

Como já se tornou tradicional, todos os anos, em agosto, foi realizado na sede da CETESB, em São Paulo, o curso “Atendimento a Emergências Químicas”. Em sua 18ª edição, o curso, coordenado pelo Setor de Operações de Emergência – EIPE, contou este ano com a participação de 32 alunos de diversos setores, como o da indústria, consultorias ambientais e empresas de prestação de serviços de atendimento emergencial, além da Polícia Rodoviária e de representantes dos órgãos ambientais de Porto Alegre e de Minas Gerais.

Por meio de aulas teóricas e práticas, o curso foi realizado no período de 2 a 6 de agosto abordando, entre outros temas, os riscos dos produtos químicos, os equipamentos de proteção individual e de monitoramento ambiental, descontaminação, técnicas de contenção de vazamentos e atendimentos a emergências químicas. Promoveu, também, a apresentação e discussão de casos práticos.

As atividades práticas incluíram cenários com diversos tipos de vazamentos em tambores, tanques e tubulações, cabendo aos participantes realizar os reparos para a sua estanqueidade. No último dia do curso, houve um exercício simulado de abandono de produtos químicos num subsolo, com os alunos tendo de realizar todo o planejamento, organização e efetivação dos trabalhos de avaliação do cenário, propiciando-lhes a oportunidade de rever e aplicar todos os conceitos repassados durante as apresentações técnicas.

As aulas foram ministradas pelos técnicos do Setor de Operações de Emergência e, também, pelo médico Sérgio Graff, colaborador da CETESB e especialista na área de intoxicação química. Segundo o gerente do EIPE, Edson Haddad, mais de 700 profissionais já participaram deste curso nos seus 18 anos de realização.