CETESB atende acidente envolvendo caminhão na cidade de Promissão

Técnicos da Agência Ambiental de Lins, da Companhia Ambiental do Estado de São Paulo – CETESB atenderam, durante todo o dia 30.03, desde a madrugada e até o início da noite, uma ocorrência na altura do Km 459 da Rodovia Marechal Rondon – SP-300, no município de Promissão, interior do Estado, envolvendo um caminhão que transportava 13.800 quilos de produtos de limpeza que tombou no Córrego Bonsucesso, ao lado da pista.

O veículo, com carroceria de madeira e lonado, vinha da indústria Química Amparo, que fabrica os produtos da marca Ypê, estava carregado com detergentes líquidos, sabonetes, sabões em barra, amaciantes, lãs de aço e outros produtos de limpeza, e se dirigia para as cidades de Araçatuba e Guararapes, quando por volta das 23h15 , de 29.03, teve seu motorista lançado no meio da estrada e, na sequência, atropelado por outros veículos.

Sem controle, o caminhão acabou caindo num barranco ao lado da pista e mergulhou no córrego, ficando apenas parte da sua carroceria fora d´água. Parte das embalagens dos produtos de limpeza se rompeu, o que fez com que durante a madrugada, muita espuma se formasse por cerca de três quilômetros do Córrego Bonsucesso, desde o ponto do acidente até a foz, no Córrego dos Patos, onde os impactos já não eram significativos. No Bonsucesso, entretanto, houve mortandade de peixes, com a morte de muitos espécimes menores, como lambaris e bagres.

Além da espuma e peixes mortos, muitos produtos intactos boiavam no Córrego Bonsucesso e em operação que teve início em 30.03, que se estendeu por todo o dia, a maior parte desses produtos foi recolhida e o caminhão acidentado removido do local.

As ações emergenciais, além da CETESB, contaram com equipes da Polícia Rodoviária Estadual, Corpo de Bombeiros, Perícia da Polícia Civil, Concessionária Via Rondon e SOS Cotec, entre outras.

Os técnicos da CETESB coletaram amostras de água do Córrego Bonsucesso para análises laboratoriais e deverão tomar as ações cabíveis em consequência dos danos ambientais constatados. O Córrego Bonsucesso é classificado como Classe II, podendo ser utilizado para captação de água para abastecimento público, recreação e pesca.

Texto
Mário Senaga
Fotografia
Agência Ambiental de Lins