CETESB coleta água para análise após incêndio em Santos

Uma equipe técnica da Companhia Ambiental do Estado de São Paulo – CETESB acompanha, desde quinta-feira (02/04), os trabalhos de emergência realizados no terminal de tancagem da Empresa Ultracargo/Tequimar, na Zona Industrial do Bairro de Alemoa, em Santos. A atuação da Cetesb visa minimizar os possíveis impactos ao meio ambiente decorrentes do incêndio.

No sábado, foram coletados peixes moribundos no estuário e no Rio Cubatão, que servirão para a identificação das causas dessa mortandade. Além disso, os técnicos coletaram água em cinco pontos – Alfandega, Terminal Rodrimar, Terminal BTP, Pier Alemoa e Rio Casqueiro. As amostras foram encaminhadas para o laboratório da sede da CETESB e encontram-se em processo de análise.

Neste domingo (05/04), foi realizada ao longo do estuário e do Rio Cubatão uma ação de recolhimento de peixes mortos, que serão destinados para local ambientalmente adequado.

Em relação à qualidade do ar, desde sábado há um medidor de partículas no bairro Chico de Paula, que faz o monitoramento dos índices de material particulado. Para colaborar com esse trabalho, o Exército Brasileiro ofereceu um aparelho que efetua medição em tempo real da qualidade do ar, que estava sendo trazido do Rio de Janeiro nesta tarde. As estações fixas da CETESB, de monitoramento da qualidade do ar, localizadas nas cidades de Santos e Cubatão, não apresentaram, até as 12h de domingo, alteração em seus índices habituais.

No terminal, às 14h deste domingo, continuava o combate às chamas e a operação de resfriamento dos tanques não atingidos pelo fogo, em operação comandada pelo Corpo de Bombeiros.

Análise dos impactos

A Secretária do Meio Ambiente do Estado de São Paulo, Patrícia Iglecias, fez uma vistoria no local na manhã deste sábado e atendeu à imprensa. Na entrevista, ela ressaltou que é necessário ter cautela para apontar responsabilidades e consequências do acidente.

“Não é possível, neste momento, estabelecer a dimensão do impacto ambiental causado pelo incêndio. Precisamos esperar o resultado das análises da Cetesb e das investigações dos outros órgãos envolvidos nessa apuração”, afirmou a secretária Patrícia Iglecias.

No fim da tarde, o Governo do Estado de São Paulo instalou na Prefeitura de Santos um gabinete de crise para acompanhar e tomar providências adicionais ao combate ao incêndio. Além de Patrícia Iglecias, integram o gabinete o vice-governador, Márcio França, os secretários Saulo de Castro (Governo), José Roberto Rodrigues de Oliveira (Casa Militar) e Alexandre de Moraes (Segurança Pública), o comandante do Corpo de Bombeiros, Marco Aurélio Alves Pinto, e o subsecretário de Comunicação, Marcio Aith.

Foto: Jcrs.uol.com.br