Chuvas prejudicam as condições de balneabilidade das praias paulistas

As chuvas que caíram na semana passada na região da Baixada Santista alteraram o quadro de balneabilidade das praias em todo o litoral paulista, afetando especialmente os municípios de Santos, Praia Grande e Mongaguá , onde todos os pontos de monitoramento mantidos pela CETESB (Companhia Ambiental do Estado de São Paulo) indicaram condições impróprias para banho.

Segundo dados divulgados pela Defesa Civil, nos 14 primeiros dias de janeiro, a estação medidora de Santos registrou nove dias com chuva, totalizando 225,4 mm contra a média histórica de 278,7 mm para todo o mês. Somente no período das 9 h do dia 8 às 9 h do dia 11 de janeiro, o índice de precipitação pluviométrica, no Município de Santos, somou 114,5 mm.

As chuvas fazem com que o esgoto lançado irregularmente em rios e córregos afluentes às praias, bem como em canais de drenagem, seja carreado para o mar propiciando o aumento da concentração dos indicadores biológicos de qualidade das praias.

O Boletim de Balneabilidade das Praias Paulistas, divulgado ontem, 13/01, aponta também aumento do número de pontos com condições impróprias nos municípios do Litoral Norte. Das três praias impróprias registradas no boletim da semana passada, houve um salto para 17, também em consequência das chuvas.