Escola Superior da CETESB inicia a 4ª turma de pós-graduação

Com aula magna e visita aos laboratórios, 36 alunos são recepcionados

Uma nova turma de pós-graduação da CETESB – Conformidade ambiental com requisitos técnicos legais – teve início, em 16/8. O programa é dirigido a profissionais de nível superior, de várias áreas de conhecimento.

Os 36 novos alunos foram recepcionados com uma aula magna – “Os desafios de atuação ambiental nos dias de hoje” – proferida pela diretora-presidente da Companhia, Patrícia Iglecias. Profissional com experiência na área ambiental, ex-secretária estadual do Meio Ambiente, professora livre-docente, doutora e mestre pela Universidade de São Paulo (USP). Em suas premiações e títulos, recebeu o Destaque Sustentabilidade – WOCA 2018 – em tributo e em reconhecimento pela carreira em prol da gestão ambiental e atuação no programa Cidades do Pacto Global da ONU, GCSM – Global Council of Sales Marketing.

“Em primeiro lugar dou boas-vindas e desejo que o objetivo de todos seja alcançado ao término do curso. A CETESB é um centro de referência de conhecimento e cabe a cada um de vocês ter dúvidas e buscar as respostas. A nós, cabe dirimi-las”. Inicia.

A diretora-presidente apresentou, primeiramente, a Nova CETESB e a sua missão de trabalhar em cinco pilares: Inovação e Novas Tecnologias, Melhor Ambiente de Trabalho, Boas Práticas, Licenciamento e Eficiência, e CETESB de Portas Abertas. Em seguida, colocou como a questão ambiental é um tema inspirador. “Proteger o meio ambiente é uma forma de desafio. Quando se fala de assegurar o direito das futuras gerações coloca-se um paradigma jurídico. Preservar um bem sem titularidade, mas que poderia ser uma perda de patrimônio lastimável para a humanidade.” Explica.

A professora disse que no momento é impossível lidar com as causas ambientais sem ter um olhar especial para a política de resíduos sólidos e, por consequência, a logística reversa. “Se faz primordial estabelecer as funções de cada ator social. O município possui responsabilidades frente ao controle dos resíduos, assim como os empresários e a própria sociedade. É importante a construção de soluções técnicas, mas respaldadas pela lei.” Frisa.

Outro tema desafiador para ministrante é a regeneração das áreas contaminadas. “Muitas vezes uma localidade é identificada como contaminada e a sua remediação é possível, mas para outra atividade, não a original. Podemos buscar novas soluções, devemos ousar e prosperar.” Ressalta.

A aula magna contou com a presença do subsecretário de Meio Ambiente Eduardo Trani e dos diretores da CETESB Carlos Roberto dos Santos e Clayton Paganoto.

Depois da aula, os discentes foram conhecer as principais dependências da CETESB. Em primeiro lugar, passaram pelo setor de Biblioteca e Memória Institucional, onde a gerente Margot Terada esclareceu sobre o amplo acervo disponível e como poderiam acessá-lo.

Outra área visitada foi o setor de Telemetria, local onde diariamente se avalia a qualidade do ar do Estado. A gerente Maria Lúcia Guardani expôs o histórico da rede automática de monitoramento da qualidade do ar, da ampliação até o uso de equipamentos de ponta.

Foram recepcionados ainda pela gerente da Divisão de Análises Hidrobiológicas Marta Conde Lamparelli que apresentou uma visão geral dos laboratórios. Futuramente, os interessados terão a possibilidade de realizar uma visita detalhada, com duração de quatro horas.

Finalmente, Tânia Mara Tavares Gasi e Lina Maria Aché, coordenadoras do curso, transmitiram para os alunos informações gerais e a dinâmica de integração.

 

Por que escolhi a pós-graduação da CETESB?

“Trata-se do maior centro tecnológico ambiental do Estado. Aqui vou atualizar meus conhecimentos.” Vinícius de Oliveira.

“Como advogada, quero investir na área ambiental. O curso da CETESB aborda os temas que preciso para ampliar meu currículo.” Erica Fortes.

“Quero fortalecer minha formação teórica e técnica. Quero consolidar minha carreira no campo de meio ambiente.” Renan Guimarães.

“O objetivo foi melhorar a qualidade do meu desempenho profissional como agente credenciado. O curso reúne profissionais de todas as graduações fato que proporciona visões diferentes da conformidade ambiental.” Joenice Barreto Matos Vasconcelos.

Texto: Cristina Couto
Revisão: Cristina leite
Fotografia: Pedro Calado