Teve início a 2ª turma do curso de Crise Climática para agentes públicos

O curso voltado a atender prioritariamente a municípios e empresas públicas aderentes ao Acordo Ambiental São Paulo abriu inscrições para a 3ª turma.

Realizado pela CETESB, o curso “Crise climática: adaptação, resiliência e biodiversidade para agentes públicos” foi desenvolvido, especialmente, para atender à demanda do setor municipal, objetivando capacitar e atualizar servidores de municípios e empresas públicas que tenham aderido ao Acordo Ambiental São Paulo.

Para Patrícia Iglecias, diretora-presidente, a montagem dos cursos atende a duas iniciativas propostas pela CETESB. A primeira, o programa “Cetesb de Portas Abertas”, que amplia e aproxima a companhia das prefeituras; e, a segunda, o Acordo Ambiental São Paulo. “Estamos juntos com os poderes executivos e agentes públicos. É uma satisfação concretizar a segunda turma com profissionais participativos e termos uma terceira em formação. Em 2022 capacitamos cerca de 80 prefeituras, com mais de 100 participantes”.

O Acordo Ambiental São Paulo, criado em 2019, tem como objetivo incentivar os municípios a assumirem compromissos voluntários de redução de emissão de gases de efeito estufa. Os aderentes integrarão o Comitê de Municípios pelo Clima, cujos principais objetivos são: auxiliar no processo de interiorização do Acordo e auxiliar no engajamento de empresas localizadas em seus territórios.

Com a adesão, os municípios são reconhecidos pelo Governo do Estado de São Paulo como líderes em mudanças climáticas, com oportunidades para troca de informações entre as partes e apoio técnico governamental. Atualmente, o Acordo Ambiental São Paulo conta com 113 prefeituras e 1.240 empresas e associações de classe, além de três observadores internacionais – Consulado Britânico, Earthday e PNUD.

O Curso

Ministrado online, em turmas formadas em média por 50 alunos, trata, entre outros assuntos, sobre projetos e ações que podem ser viabilizados pelas municipalidades no intuito de reduzir as emissões de gases de efeito estufa.

A 1ª turma concluiu o curso em dezembro de 2021. A 2ª turma, em andamento, conta com representantes de vários municípios do Estado, como: Américo de Campos, Angatuba, Araçariguama, Araçoiaba da Serra, Arandu, Barra do Chapéu, Bastos, Bilac, Boituva, Brotas, Campinas, Capão Bonito, Catanduva, Eldorado, Guaiçara, Iaras, Itapecerica da Serra, Itapira, Itu, Itupeva, Jaboticabal, Jaguariúna, João Ramalho, Juquiá, Lavínia, Lindoia, Louveira, Mairiporã, Mogi Mirim, Monte Azul Paulista, Monteiro Lobato, Nova Granada, Óleo, Orindiúva, Pedranópolis, Presidente Prudente, Registro, Ribeirão Preto, Roseira, Santa Isabel, São José do Rio Preto, São Manuel, Tremembé, Uchoa, Valparaíso, Vista Alegre do Alto, além da Capital.

Rose Mary Garcia Skelton Celidonio, secretária de Gestão Ambiental da Prefeitura Municipal de Louveira e participante da 2ª turma, comenta que “a transmissão e troca de informações entre os entes públicos, tratando da atual situação ambiental que o mundo está presenciando, torna-se ferramenta para tomada de decisão no que diz respeito às políticas públicas. O curso é primordial no processo e as palestras estão primando por sua excelência”.

“A presença de prefeituras no Acordo Ambiental São Paulo é um ganho para o programa. Agentes públicos são pontos focais para que novas empresas e organizações se beneficiem das capacitações promovidas. Estamos criando um ambiente técnico cooperativo, para contribuir com os objetivos do Acordo, concentrados na redução voluntária de emissões de gases de efeito estufa. Com as capacitações temos o contato com o corpo técnico e gerencial dos municípios e percebemos o potencial do desenvolvimento das ações no âmbito municipal, argumenta Josilene Ferrer, assessora da presidência e coordenadora do curso juntamente com o ecólogo Daniel Huet, da CETESB.

A aula inaugural da 2ª turma foi conduzida pelo rofessor Paulo Artaxo, que abordou o novo relatório do Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas (IPCC), contendo os avanços da ciência do clima, incluindo um olhar aprofundado sobre os desafios e oportunidades para combater a mudança do clima.

O conteúdo programático aborda temas, como: Acordo de Paris e reflexos para a política nacional e estadual de mudanças climáticas: baixo carbono e desafios; Acordo Ambiental São Paulo; A precificação do carbono e a crise climática, tendências; Adaptação e resiliência, crise climática, tendências e desafios; Desenvolvimento de projetos para adaptação em recursos hídricos; a experiência na CETESB; Mudanças Climáticas e o Mercado de Carbono, tendências e o que temos a ver com isso?; Emissões de Gases de Efeito Estufa no Brasil e Estado de São Paulo: tendências e desafios; Litigância Climática; Mudanças climáticas, tendências e desafios: combate a Fake News.

O curso com os professores; Patrícia Iglecias, diretora-presidente da CETESB; Lilian Barrela Peres, gerente da Divisão de Programas e Projetos de Qualidade Ambiental; Josilene Ticianelli Vannuzini Ferrer, assessora da Presidência; George Magalhães, Gema Capital Natural; Alexandre Mesquita – ONG Iniciativa Verde; Manuela Rosa, Instituto Superior de Engenharia, Universidade do Algarve, Portugal; Lincoln Muniz, INPE

Para participar da 3ª Turma, o interessado precisa verificar se seu município ou organização pública aderiu ao Acordo Ambiental São Paulo, consultando o status de adesão do Acordo, no link: https://cetesb.sp.gov.br/acordo-ambiental-sao-paulo/

Caso o município não esteja inserido no programa, o interessado pode manifestar seu interesse por meio do email: acordo2030_cetesb@sp.gov.br

A inscrição e informações para a 3ª turma estão disponíveis   por meio do link https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLScbMtowSS4oRZ4cwUMUpjrpB2z_kxEIXB3K5CdeAQDlamw9-g/viewform

Texto: Cris Leite