Consulado Geral do Chile adere ao Acordo Ambiental São Paulo

Iniciativa objetiva atrair empresas Chilenas, sediadas no estado de São Paulo, a assumirem compromisso voluntário para redução de emissão de gases de efeito estufa.

O Acordo Ambiental São Paulo ganhou o reforço de mais um “observador internacional”, com a adesão do Consulado Geral do Chile em São Paulo, em 07/11, na CETESB.

Agora, o Acordo conta com 7 observadores internacionais: O Consulado Geral do Chile em São Paulo, a Câmara do Comércio Brasil Catalunha, o Consulado Geral Britânico em São Paulo, o Consulado Geral da França em São Paulo, Organização do Dia da Terra, PNUD – Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento e PNUMA – Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente.

Além da atuação estipulada pelo posto de observador os consulados aderentes se comprometem a incentivarem as empresas de seus países, com participação no estado de São Paulo, a assumirem o compromisso voluntário de reduzir a emissão de gases de efeito estufa em seus processos produtivos.

A dirigente da CETESB, Patrícia Iglecias lembrou que a iniciativa do Governo do Estado foi lançada em 2019, com o apoio das Secretarias de Relações Internacionais e de Infraestrutura e Meio Ambiente, “com 55 aderentes e hoje são mais de 1.600 adesões.”

Segundo ela, é evidente a importância dos observadores internacionais, que acompanham a evolução do projeto. “Na COP 27 vamos lançar um novo volume do livro com casos de sucesso, descrevendo ações bem-sucedidas de 91 empresas aderentes. Entendemos que é importante a participação do Chile nesse processo, um país próximo, irmão.”

O Cônsul Geral do Chile, Juan Salazar Álvarez participou da cerimônia em companhia do Cônsul Adjunto do Chile, Cristian Piña Mella. “Para o nosso país a iniciativa é especial. O Chile sempre aderiu uma política de apoio, de parceria e de promoção de todos os instrumentos internacionais na proteção ambiental. Hoje, é a primeira vez que temos autorização para aderir a um acordo subnacional”, salientou o Cônsul.

O Consul explicou que o seu país possui compromissos ambiciosos, como o de alcançar a descarbonização até 2040. “Queremos trocar o sistema de transporte público por ônibus elétricos. Acreditamos que o direito internacional é uma forma de promover a justiça mundial em todos os âmbitos”, acrescentou.

Juan Álvarez disse que por ser um país marítimo, com a costa banhada pelo mar de norte a sul, consideramos importante a preservação do ambiente marinho. “Uma das prioridades do atual governo é a implantação de uma política internacional chamada ‘Earth Day”’, pela proteção dos mares. Para isso, esperamos contar com o suporte do governo de São Paulo.”

Patrícia Iglecias afirmou que por serem países próximos, Brasil e Chile podem ter um trabalho conjunto e diferenciado. “As iniciativas no nível de governos subnacionais podem contribuir na agenda do clima. O tema dos oceanos é muito caro para os Brasileiros e temos uma série de iniciativas no Estado. Espero que futuramente possamos pensar em outros trabalhos parceiros.”

Assessor da Secretaria de Relações Internacionais do Estado de São Paulo, Bruno Berkiensztat participou da cerimônia representando o secretário Júlio Serson. Segundo ele, “o Acordo Ambiental São Paulo é uma síntese da atual gestão do Governo do Estado, que busca tornar São Paulo um “hub internacional de sustentabilidade.”

“Criado nos moldes do Acordo de Paris, o Acordo Ambiental SP coloca o Estado em evidência para a comunidade internacional, que tem a preservação do meio ambiente como um ponto focal. Por isso, em nome do Secretário Julio Serson, agradeço a iniciativa do Consulado Geral do Chile em se tornar um Observador Internacional, concedendo credibilidade e força à iniciativa e motivando mais empresas e parceiros a fazerem o mesmo”, concluiu Berkiensztat.

Capa dos volumes em inglês (esq.) e português (dir.)

Publicação na COP 27

Em Sharm El-Sheikh, no dia 14/11, a CETESB lança uma publicação com 91 relatos referentes à contribuição voluntária de empresas localizadas e/ou com atuação no Estado e de associações que representam setores produtivos, aderentes ao Acordo Ambiental São Paulo.

O livro é composto de dois volumes, um inglês e outro em português e, além da descrição de novos casos, foram somadas as experiências expostas na primeira edição.

Representantes das empresas depoentes na publicação explanarão sobre os “Casos de sucesso na agenda climática”. Estarão presentes: Evandro Gussi, da Única, Carlos Silva Filho, da ABRELPE, Daniel Sobrinho, da ABSOLAR, Adriana Mello, da BRASKEM, Rodolfo Sirol, da CPFL Energia, Alexandre Sion, da Sion Advogados, Rosa Ramos, da OAB/SP, André Werneck, da Raizen, David Canassa, da Reservas Votorantim, Luiz Pacheco, do Sinditextil, Grazielle Parenti, da SYNGENTA, Isabela Silva, da Tetra Pak e Viviene Mansi, da Toyota.

Sharm El-Sheikh

De 06 a 18 de novembro os holofotes estão voltados para a cidade de Sharm El-Sheikh, no Egito, onde acontece a COP27. Cada vez mais a sede da Conferência recebe manifestações e eventos paralelos, com o objetivo de alertar para a urgência de ações rápidas e bem estruturadas, que incentivem os interessados a reivindicar seus papéis na agenda climática.

“São Paulo, como governo subnacional, tem assumido o protagonismo no tema e por intermédio da CETESB, em eventos paralelos à COP27, nos dias 11 e 14 de novembro, no Cario e em Sharm El-Sheikh, especialistas discutirão as inovações, parcerias e projetos com o intuito de conter as emissões de gases de efeito estufa. Um ponto relevante é a sinergia de trabalho entre o poder público, privado e a academia.”, esclarece Patrícia Iglecias, dirigente da Companhia Ambiental.

Nas exposições pesquisadores, professores e lideranças políticas e empresariais como Patrícia Iglecias, Paulo Artaxo, da USP, Romain Poivet, Fábio Feldmann, Evandro Gussi, da Única, Carlos Silva Filho, da ABRELPE, Daniel Sobrinho, da ABSOLAR, Adriana Mello, da BRASKEM, Rodolfo Sirol, da CPFL Energia, Alexandre Sion, da Sion Advogados, Rosa Ramos , da OAB/SP, André Werneck, da Raizen, David Canassa, da Reservas Votorantim, Luiz Pacheco, do Sinditextil, Grazielle Parenti, da SYNGENTA, Isabela Silva, da Tetra Pak, Viviene Mansi, da Toyota, Vanessa Ferrari, do Tribunal de Justiça de São Paulo, Júlio Meneghini, da USP, Tadeu Malheiros, da USP, Tamara Gomes, da USP e Manuela Rosa, da Universidade de Algarve, entre outros notáveis, discutirão: “Sinergias públicas e privadas para descarbonização”, “Desafios e oportunidades para combater as mudanças climáticas”, “ O desafio de reduzir os gases de efeito estufa e a contribuição das novas tecnologias”, “Universidades na promoção da agenda climática”, “A contribuição da ressignificação das áreas urbanas e protegidas para a agenda de mudanças climáticas” e “Casos de sucesso na agenda climática”.

AGENDA COP27

11/11 – 10h00 às 16h30 – horário Egito – no Triumph Plaza Hotel – no Cairo – Evento Universidade São Paulo e CETESB.
14/11 – das 17h00 às 22h00 – horário Egito – no Sharm Alsheikh Museum – Evento CETESB e Empresas aderentes ao Acordo Ambiental São Paulo.
Lançamento do livro: Acordo Ambiental são Paulo 91 Cases de Sucesso na Agenda Climática, segunda edição 2022.

Texto: Cris Olivette/Cristina Couto
Fotos: José Jorge Neto
Ilustração: Fernando Hisi.

Juan Salazar Álvarez, Bruno Berkiensztat e Patrícia Iglecias.