CETESB divulga “91 cases de sucesso” do Acordo Ambiental São Paulo

Durante o encontro paralelo a COP 27, no Sharm El Sheikh Museum, foi lançada a publicação “Acordo Ambiental São Paulo – 91 cases de Sucesso”, com a presença de especialistas, acadêmicos e representes de empresas aderentes ao programa.  

Aproveitando o momento propicio, aberto para discussões sobre a mitigação dos gases de efeito estufa, a CETESB promoveu, na cidade de Sharm El Sheikh, no Egito, paralelo à COP 27, o encontro “Casos de Sucesso na Agenda Climática”.

Com uma reunião de especialistas ambientais, acadêmicos e representes de empresas aderentes ao Acordo Ambiental São Paulo, o evento teve o intuito de debater ações voluntárias voltadas para promoção do equilíbrio climático e difusão dos programas de mitigação dos gases de efeito estufa. 

A Abertura foi conduzida pela dirigente da CETESB, Patrícia Iglecias, e contou com as presenças de Evandro Gussi, presidente da União da Indústria de Cana-de-Açúcar e Bioenergia – Unica, Aline Cardoso, secretária municipal de Trabalho e Empreendedorismo e Luiz Alvaro Salles Aguiar de Menezes, subsecretário de Relações Internacionais. 

“Hoje, mais uma vez, comprovamos o protagonismo paulista no enfrentamento das mudanças climáticas. O Acordo Ambiental São Paulo, aqui representado por alguns de seus aderentes, demonstrou que a parceria publico privada alavanca projetos importantes para a qualidade ambiental e de vida”, disse Patrícia Iglecias. 

A assessora da Presidência da CETESB e secretária – executiva da Câmara Ambiental de Mudanças climáticas – Josilene Ferrer, ponderou que o Acordo Ambiental São Paulo reúne players importantes da economia paulista. “Com tão pouto tempo de existência já se tem experiências estratégicas de redução de emissões para serem compartilhadas. O lançamento do Livro “91 Cases de Sucesso na Agenda Climática consolida essas experiências”, demonstrando o fôlego da iniciativa. A participação de tantas empresas aderentes do Acordo no evento em Sharm El Sheikh amplificou o debate e demonstra a robustez da iniciativa. Descarbonização da economia não é mais um projeto a ser alcançado. Experiências concretas demonstram que, para muitas corporações já faz parte do dia a dia da entidade. Mas temos muito a avançar e aprender, por isso esse tipo de debate é tão vital , eles oxigenam a iniciativa e alargam nossas novas metas de ação”.

Representantes das empresas e entidades presentes ao encontro, que explanaram sobre os “cases” aprovados por pareceristas integrantes da publicação:

Josilene Ferrer, da CETESB moderou uma mesa que contou com a apresentação de especialistas nas experiências de redução de gases de efeito estufa das seguintes empresas e entidades: Daniel Sobrinho, da Absolar, Plínio Ribeiro da Ambipar, Adriana Mello, da Braskem, Rodolfo Sirol, da CPFL Energia.

Alexandre Sion, da Sion Advogados moderou uma mesa que contou com as seguintes apresentações: Alida Maria Felury Bellandi, da Guarany, Rosa Ramos, da OAB-S_, André Werneck, da Raízen, David Canassa, da Reservas Votorantim.

Evandro Gussi, da Unica moderou uma mesa que contou com as seguintes apresentações: Luiz Pacheco, do Sinditextil, Grazielle Parenti, da Syngenta, Isabela Silva, da Tetra Pak, Mariana Farah, da Farah Service, Viviene Mansi, da Toyota e Luciano Rodriguez, da Unica.

91 Cases de Sucesso:

ABIOVE Programa Óleo Sustentável, ABIVIDRO Programa Carbon Trust, ABRAVA Contribuições da destinação correta de embalagens de fluidos refrigerantes para as metas de descarbonização de economia, AMBIPAR Projeto Agrupado AR Corredores de Vida, APAS Quantificação das emissões evitadas de gases de efeito estufa (GEE) pela não distribuição gratuita de sacolas plásticas na cidade São Paulo, ARACI SOLAR Sistema Gerador Fotovoltaico em Indústria 39 Quilowatts-pico (kWp), ARCELORMITTAL Estudo de Caso: Edifício Garagem 7 Steligence: a escolha da construção inteligente, ASSAIA matriz energética renovável do Assaí Atacadista como vetor para o combate às mudanças climáticas, BRASKEM Polietileno Verde I’m GreenTM (PE VERDE I’M GREENTM) Projeto Vesta: modernização do polo petroquímico do ABC, BYD Substituição de lâmpadas fluorescentes por lâmpadas Light Emitting Diode (LED), CARREFOUR CarbonFree – Compensação das emissões da logística do Grupo Carrefour Brasil, CBA Caldeira a biomassa, CHEMOURS Sistemas de Refrigeração Sustentáveis, COCAL Aplicação de Calcário utilizando Tecnologia de Precisão Expansão da Aplicação de Vinhaça Localizada, COMBIO Projeto de transição energética: caldeiras a biomassa, PFL ENERGIA Arborização + Segura – Campus Sustentável na UNICAMP – Laboratório vivo de aplicações de mini geração renovável, eficiência energética, monitoramento e gestão do consumo de energia, 0 CPFL e RGE nos Hospitais Gestão híbrida de sistema energético multifontes – Inovação para adaptação às mudanças climáticas – Integração de eletroposto sustentável, monitoramento amplo e conectividade em tempo real – Mobilidade elétrica: o novo caminho -Preserva, DESENVOLVE SP Medição do consumo de carbono do Desenvolve SP e neutralização por meio do “Plantio da Integração”, ECOFUNDING UFV Golf Club Barra, ECOSOLAR Container EcoSolar, ECOSUPORTE Eficiência energética pela pureza do fluido refrigerante em sistemas de refrigeração – Regeneração de fluidos refrigerantes como estratégia de emissões evitadas, EMAE Empreendimentos de geração de energia elétrica, a partir de fonte solar (Usinas Fotovoltaicas Flutuantes), a serem instalados no espelho d’água do Reservatório Billings (Região Metropolitana de São Paulo), EMILIANO Inclusão de Carregadores Elétricos ENC ENERGY Valorização Energética do Biogás: Guatapará Energia S.A. e SPE Tremembé Energia Ltda., FARAH SERVICE Ciclovia, impactos sociais e redução de carbono: o Novo Rio Pinheiros, FECOMERCIO SP Prêmio Fecomercio de Sustentabilidade, GAIL Sistema Dual: Fornalha a GN e Fornalha a cavacos de madeira, GMC Recuperação de materiais a partir da reciclagem de eletroeletrônicos, GPA Modais sustentáveis para entregas do e-commerce do GPA, GUARANY Guarany Salvando Nascentes, INPEV Aprimoramento da matriz energética do Sistema Campo Limpo, com a implantação de usina fotovoltaica, Estudo de Ecoeficiência do Sistema Campo Limpo, Programa de Educação Ambiental (PEA) Campo Limpo, LEROY MERLIN Certificação HQE-AQUA Uso e Operação – Compensação de Emissões Geradas na Construção de Novas Lojas – Projeto Postera – Semana da Floresta, LOGUM Utilização do modal dutoviário para transporte de etanol com redução significativa de emissão de carbono, NEW SUNUFV NewSun Sapucaí, OAB Leque de ações transformacionais da classe dos advogados perante a questão da mudança do clima, QUANTICUM Boas Práticas em Agricultura Regenerativa, RAÍZEN Biogás de Vinhaça – Energia da Biomassa/Pellets – Etanol Celulósico – Raízen e a criação do Parque de Bioenergia: circularidade, RESERVAS VOTORANTIM A estruturação da Reserva Privada Legado das Águas, ROTTA MORO Adesão à Plataforma Parceiros pela Amazônia (PPA – Educação e advocacy climática, SABESP Programa Corporativo de Estações de Tratamento de Esgotos Sustentáveis – Programa de Geração Distribuída – Energia Fotovoltaica, SAVIN, PAIVA Advocacia de Baixo Carbono, SÍRIO-LIBANÊS Ações de contribuição para baixa emissão de carbono – 100% de energia renovável – Hospital Sírio-Libanês: Estratégias para gestão de Carbono Neutro e Zero em Energia – Compensação de emissões com investimento em educação, SUN MOBI Geração compartilhada de energia solar fotovoltaica, SYLVAMO Cadeia de fornecimento sustentável – Programa Raízes do Mogi Guaçu – Projeto Verde Mel – Reserva Particular do Patrimônio Natural Parque Florestal – São Marcelo – Práticas de sustentabilidade na cadeia de fornecimento TÁCITO CONSULTORIA TÁCITO A2030, TEREOS Projeto de Biodigestão de Vinhaça – Projeto de Compostagem dos Resíduos – Nitrogenados, TETRAPAK O caminho da Tetra Pak para o Aterro Zero, TOYOTA Economia Circular na Cadeia de Valores – Eficiência energética – uso de equipamentos “just in time” – Engajamento na Cadeia de Fornecedores – Projeto ReTornar – Reúso de uniformes e tecidos automotivos para confecção de brindes sustentáveis – Projeto ReTornar – Etios Aibo – Redução de CO2 por meio de veículos híbridos – Uso de energia verde certificada, ÚNICA Etanol Mais Verde – RenovaBio, USINA LINS Programa SEMEAR Campanha “Juntos prevenindo incêndios” – Campanha de Conscientização, Prevenção e Combate a Incêndios, USINA PITANGUEIRAS Plantios Regulares desde 2016, VIRACOPOS Substituição de lâmpadas de vapor metálico por LED – Valorização de resíduos para a geração de Combustível Derivado de Resíduos (CDR).

Publicação 

A CETESB lançou, em Sharm El-Sheikh, no dia 14/11, uma publicação com 91 relatos referentes à contribuição voluntária de empresas localizadas e/ou com atuação no Estado e de associações que representam setores produtivos, aderentes ao Acordo Ambiental São Paulo.

O livro é composto de dois volumes, um inglês e outro em português e, com a descrição de novos casos de sucesso.

O texto final foi produto de diversos debates e resultou numa leitura de qualidade técnica construtiva e estimulante. A publicação foi editada em duas partes: A primeira abordou, em 91 cases, uma amostra do que foi feito e planejado em prol do cumprimento das metas ambientais voluntárias para deter o aquecimento global.

A segunda parte da edição foi composta pela Nota Técnica 01 – Quantificação e Relato de Emissões de Gases de Efeito Estufa, atualizada, em inglês e português, com a abordagem e apresentação de referências e metodologias para reportar as emissões de gases de efeito estufa.

“São Paulo e o Brasil estabeleceram os critérios ideais de emissões. Avaliamos ciclos de vida de um determinado produto ou serviço. Então o nosso Estado está atualizado e a frente do seu tempo.” Ponderou Evandro Gussi – presidente da UNICA.

“São Paulo é o Estado mais industrializado da nação, contudo apresenta emissões de gases de efeito estufa baixas. Como prova do seu desempenho a CETESB, mesmo em caráter voluntário, agregou no Acordo Ambiental São Paulo empresas, organização, ONGs e municípios dispostos a estabelecerem métricas e reportar reduções de emissão de gases de efeito estufa.” Disse Patrícia Iglecias. 

Capa dos volumes em inglês (esq.) e português (dir.)

Acordo Ambiental São Paulo

O Acordo Ambiental São Paulo foi lançado em 2019, pelo Governo do Estado, pelas Secretarias de Relações Internacionais e de Infraestrutura e Meio Ambiente, concebido e coordenado tecnicamente pela CETESB.

Teve o objetivo de incentivar à adesão voluntária de empresas, associações que representam setores produtivos e municípios Paulistas, de forma que possam assumir compromissos para a redução de emissão de gases de efeito estufa, como o preconizado pelo Acordo de Paris.

Três anos depois o acordo passa de 55 membros aderentes para 1.661 com a presença de associações corporativas e de pequenas empresas e expoentes industriais. Integram o Acordo representantes da área industrial e de vários segmentos da economia paulista, entre eles hospitais, setor de serviços, manutenção, refrigeração, entre outros. São 120 municípios aderentes, que hoje totalizam mais de 70% da população do Estado. 

Para monitorar os desdobramentos do Acordo foi criada, no âmbito da CETESB, a Câmara Ambiental de Mudanças Climáticas – CAMC, de forma a congregar essa gama de empresas e de instituições com o objetivo comum de estabelecer métricas e modelos de desenvolvimento econômico sustentável, discutindo as iniciativas e os esforços dedicados à redução de gases de efeito estufa e sua quantificação e reporte.

No âmbito da CAMC, foram formados dois Grupos de Trabalho: o GT Ferramentas e o GT Boas Práticas. O primeiro com o objetivo de definir as metodologias consideradas aceitas para reportar dados e, o segundo para constituir um fórum de apresentação de exemplos concretos de sucesso, que possam ser replicados.

“O Acordo Ambiental São Paulo é um programa de Estado, que deve ser perenizado e expandido nos próximos anos, e uma contribuição definitiva para a agenda climática estadual, com reflexos no Brasil e no mundo.”, salienta Patrícia Iglecias.

Depoimentos

Os encontros permitiram visualizar o alinhamento das políticas que norteiam o Acordo Ambiental São Paulo com a ciência climática. Convidamos o professor Júlio Meneghini e o professor Paulo Artaxo, entre outros expoentes, para participarem como professores e explanarem, para as empresas que compõem o Acordo Ambiental São Paulo, sobre a melhor tecnologia disponível, que norteará os nossos próximos passos. Foi uma honra receber tantos convidados no Cairo e Sharm El Sheikh – Patrícia Iglecias – CETESB/USP. 

“Felicito a CETESB pelos eventos no Egito para incentivar e valorizar o avanço das ações de diferentes setores na descarbonização. Nós, da Toyota, estamos felizes em fazer parte do Acordo São Paulo, mostrar nossa contribuição, e poder aprender com outras iniciativas diferentes estratégias para seguir adiante. – Viviane Mansi -Toyota. 

“Foi uma grande satisfação participar dos eventos organizados pela CETESB, durante a COP27, com apresentações focadas em projetos, ações e resultados alcançados por diversos segmentos produtivos, além da integração do meio acadêmico com os assuntos relacionados à busca da descarbonização do planeta” – Luís Pacheco – presidente do SINDITEXTIL

“Com o CASE apresentado, formalizada a sua edição com o lançamento na COP 27, externamos nossos cumprimentos à Patrícia Iglecias, por todo esforço para a realização, a OAB SP quer contar com a participação de outras instituições, dizer que continuaremos firme neste proposito e selecionaremos parcerias que queiram realizar a identificação, classificação e mensuração das emissões, assim como indicação das melhores ferramentas.” Rosa Ramos – Comissão de Meio Ambiente da OAB. 

“Como Acadêmico de Direito, membro colaborador da Comissão Permanente de Meio Ambiente da Ordem dos Advogados do Brasil – Seção São Paulo (OAB/SP), vejo a importância deste evento para plantar uma semente de mudança nas atitudes pessoais e profissionais daqueles que tanto aprendem com os conteúdos apresentados, simplesmente sensacional!!!”  – Luiz Eduardo Filizzola D’Urso

“A participação da Tetra Pak no evento de lançamento do livro de Cases de Sucesso da Agenda Climática do Estado de São Paulo foi de extrema importância para nós! No evento do lançamento do livro pudemos prestigiar a parceria público privada no combate às mudanças climáticas. Contamos com a participação do professor Júlio Meneghini, que compartilhou dados importantes a respeito das emissões no mundo. Além disso, tivemos a satisfação em apresentar o case ‘Tetra Pak’s Journey to Zero Landfill’ e prestigiar colegas e parceiros de outras empresas que, assim como a Tetra Pak, estão trabalhando fortemente no combate às mudanças climáticas. –  Isabela Silva – Tetra Pak. 

“Os eventos paralelos realizado durante o período da COP 27, no Cairo e Sharm El Sheikh, no Egito. representam a continuidade das propostas que foram lançadas em 2019, quando Acordo Ambiental São Paulo foi apresentado como uma iniciativa voluntária para redução de gases de efeito estufa.  Até aqui foi feito um esforço hercúleo de ampliar a capacitação dos aderentes, inclusive das prefeituras. Os eventos realizados durante a COP 27 provam o quanto avançamos, o esforço dos participantes para internalizar as propostas de redução de emissões. São três anos de avanços e sucessos, novos aderentes estão chegando.” – Josilene Ferrer, CETESB. 

Texto: Cristina Couto
Fotografia: Josilene Ferrer/ Divulgação