Encontro reúne entidades parceiras do inventário estadual de gases de efeito estufa no Estado de São Paulo

21/maio/2010

Reunião aconteceu na sede da CETESB para atualização do andamento dos trabalhos

Como fica a estimativa de emissão de CO2 do caminhão que abasteceu em um posto antes da fronteira com o Estado?

E as emissões do transporte aéreo, nos casos dos vôos com destinos em vários estados incluindo o Estado de São Paulo; e vôos sobre o mar, isto é, além das fronteiras de um país?

Estas e outras questões, irrespondíveis por enquanto, mostram a complexidade das dúvidas e discussões que estão sendo realizadas visando produzir o Inventário Estadual de Gases de Efeito Estufa – GEE.

Com o intuito de avançar e aprofundar o levantamento de informações e o debate para a definição de metodologias, critérios e diretrizes, entre outras, para a confecção do documento, até o final deste ano, a Companhia Ambiental do Estado de São Paulo – CETESB promoveu em sua sede, em 18.05, a 5a. Reunião de Coordenação do Inventário Estadual dos GEE.

O encontro reuniu representantes da CETESB, Secretarias Estaduais do Meio Ambiente, dos Transportes, e de Saneamento e Energia, Ministério da Ciência e Tecnologia, Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária – Embrapa, Fundação de Ciência, Aplicações e Tecnologias Espaciais – FUNCATE, Instituto Mauá de Tecnologia, Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais – INPE, Petrobras, Federação das Indústrias do Estado de São Paulo – FIESP, pesquisadores de universidades paulistas, entre outros.

Conforme ressaltou Josilene Ferrer, gerente do Setor de Clima e Energia da CETESB e uma das coordenadoras da reunião, o encontro serviu para levantar mais subsídios ao Projeto “Apoio à Política Climática do Estado de São Paulo”, que tem a anuência da Embaixada Britânica e se constituirá em mais um passo para o Estado elaborar o seu inventário de estimativas das emissões de GEE no período de 1990 a 2008, permitindo-se ter uma visão mais precisa dessas emissões e assim atender às determinações da lei estadual 13798/2009, de reduzi-las em 20% abaixo dos níveis de 2005.

A elaboração do inventário deverá permitir que se conheça com mais precisão em quais setores ocorrem as emissões, de forma que as metas de redução sejam divididas entre os agentes emissores de modo justo e equilibrado.

Nessa quinta reunião de coordenação, foram apresentados, entre outros, a visão geral do projeto e os avanços de cada grupo de trabalho.

Para acessar o link do projeto https://cetesb.sp.gov.br/home/

Texto
Mario Senaga
Fonte: www.cetesb.sp.gov.br/