Curso: Inventário de Gases de Efeito Estufa: Sustentabilidade Corporativa e Pública – 2009

  • Sobre o Curso
    No curso realizado na CETESB “Inventário de Gases de Efeito Estufa – Sustentabilidade Corporativa e Pública”, em 2009, teve a participação de 83 inscritos de diversos Estados do Brasil (Bahia, Distrito Federal, Minas Gerais, Paraná, Pernambuco, Rio Grande do Sul e São Paulo). O curso ministrado por 12 docentes foi muito bem avaliado na opinião dos participantes.

    Objetivos

    • Apoiar organizações dos setores privado e público para definir o escopo de elaboração dos inventários de emissões de gases de efeito estufa;
    • Debater medidas para quantificação de emissões e implantação de políticas para o mapeamento e mitigação das emissões de GEE; e
    • Ampliar o acesso às metodologias e às experiências práticas para elaboração de inventários.

    Programa:

    1. Apresentação do curso e dos pressupostos do tema: objetivos da Convenção do Clima (UNFCCC) e do Painel Intergovernamental de Mudanças Climáticas (IPCC);
    2. Conceitos sobre estimativa de emissões de GEE;
    3. Inventário Nacional, Estadual e Municipal de fontes de emissão de gases de efeito estufa;
    4. Programa de inventário para corporações;
    5. Programa Brasileiro GHG Protocol;
    6. Transparência e prestação de contas em gestão de emissões de GEE – O Carbon Disclosure Project (CDP).

    Metodologia

    Aulas expositivas com projetor multimídia;
    Exercícios interativos;
    Ferramentas de estimativa de emissões de GEE e softwares específicos;
    Apresentação de casos para debate;
    Dinâmica de Grupo.

    Breve histórico da atuação do PROCLIMA / CETESB na área

    A elaboração de inventários de gases de efeito estufa (GEE) é o “primeiro passo” para que uma instituição ou empresa possa contribuir para o enfrentamento do aquecimento global, fenômeno que aflige a humanidade neste início do século XXI.

    Conhecendo o perfil de emissões, a partir da realização do inventário, toda instituição ou empresa pode estabelecer planos e metas para a redução e gestão das suas emissões de gases de efeito estufa. A partir do planejamento realizado baseando-se no inventário, são possíveis ações de redução e mitigação das emissões, contribuindo-se assim para a solução desse grande desafio posto ao planeta e à humanidade.

    A realização do inventário de GEE permite às empresas vislumbrarem oportunidades de negócios no mercado de carbono, atraírem novos investimentos e, ainda, planejarem a otimização de seus processos para otimizar sua eficiência econômica, energética e operacional. A oportunidade de inovação costuma derivar da realização de inventários e, conseqüentemente, da gestão das emissões de GEE. Trata-se, portanto, da atividade “número um” que as instituições devem realizar para beneficiar-se de oportunidades, colaborar com a solução do aquecimento global e, também, contribuir no estabelecimento de uma nova economia de baixo carbono.

    Em 2006, através de contrato firmado com o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), a CETESB elaborou o “Relatório de referência das estimativas de emissões de metano derivadas do tratamento e disposição de resíduos”, que compõe o “Primeiro Inventário Brasileiro de Emissões Antrópicas de Gases de Efeito Estufa” – para o período de 1990 a 1994.

    Desde 2009, a CETESB está elaborando o “Relatório de Referência do setor de tratamento de resíduos”, que será uma das bases para a preparação da “Segunda Comunicação Nacional do Brasil à Convenção Quadro das Nações Unidas sobre a Mudança do Clima”, coordenada pelo MCT. Nesse mesmo ano, a CETESB deu início à coordenação do “Inventário de Emissões de Gases de Efeito Estufa do Estado de São Paulo – série histórica 1990 a 2008”, baseando-se na metodologia do IPCC, que também foi empregada pelo MCT nos inventários nacionais.

    Lista Eletrônica de Debates:

    ozonio@cetesbnet.sp.gov.br


  • Álbum

    Crédito: João Wagner Silva Alves

  • Realização
    realizacao_curso2011