Depois de quase um mês, o maior buraco na camada de ozônio já registrado sobre o Ártico fechou

do São Joaquim Online

O maior buraco na camada de ozônio detectado até hoje no Polo Norte se abriu no final de março. Depois de quase um mês pesquisadores do Serviço de Monitoramento de Atmosfera Copernicus (CAMS) relataram que ele fechou. A camada de ozônio é uma parte da atmosfera terrestre responsável por proteger o planeta da radiação ultravioleta…

Fonte: São Joaquim Online > Notícias > Variedades