Cubanos visitam CETESB e buscam informações sobre desastres químicos

O cônsul cubano, Juan Gómez Mora, e o ex-ministro da Saúde de Cuba e atual assessor do Centro Latino-Americano de Medicina de Desastre – CLAMED, Júlio Tejas Perez, estiveram nesta quarta-feira (24/11) na CETESB – Companhia de Tecnologia de Saneamento Ambiental para iniciar conversações para promover futuros intercâmbios e, principalmente, para conhecer as atividades e a estrutura do Centro de Controle de Desastres e Emergências Ambientais.

Os visitantes estiveram com o presidente Rubens Lara e com o diretor de Engenharia, Tecnologia e Qualidade Ambiental, Lineu Bassoi. Lara deixou claro que existe interesse em realizar cooperação técnica com Cuba e que a CETESB, na qualidade de Centro Colaborador da OPAS – Organização Pan-Americana de Saúde pode, a qualquer momento, prestar auxílio na área de desastres com produtos químicos.

Tejas Perez passou o dia na companhia e foi acompanhado pelo químico Jorge Gouveia, do Setor de Operações de Emergência. Além de conhecer as viaturas e os equipamentos utilizados no controle de acidentes com produtos químicos, colheu detalhes sobre a estrutura do setor e conversou com os técnicos da área sobre a rotina de trabalho e planos de ação de emergência.

Segundo o visitante, Cuba tem estrutura preparada para atendimento em casos de acidentes naturais, pois enfrenta freqüentemente problemas com os furacões que atingem a ilha, mas não dispõe de tecnologia em relação a produtos químicos. A preocupação decorre do fato de empresas petrolíferas, entre elas a Petrobras, que atualmente desenvolve trabalhos de prospecção de petróleo em águas cubanas.

“Essa industrialização, apesar de ser importante para acelerar a economia local, também desperta preocupação do ponto de vista ambiental e, por isso, estão buscando conhecimento para atendimento na área de emergência química”, explicou Jorge Gouveia.

Texto:
Cris Olivette
Fotos:
José Jorge