CETESB prepara cursos para o Instituto de Criminalística, Ministério Público e Polícia Civil

Representantes do Ministério Público, do Instituto de Criminalística e da Polícia Civil do Estado de São Paulo.

Representantes do Ministério Público, do Instituto de Criminalística e da Polícia Civil do Estado de São Paulo estiveram reunidos, em 03/05, na sede da CETESB – Companhia Ambiental do Estado de São Paulo, com Otavio Okano, presidente da Companhia, e Nelson Bugalho, vice-presidente, para discutirem a programação de cursos voltados aos peritos criminais, com o objetivo de aprimorar o trabalho desenvolvido por esses profissionais e, ao mesmo tempo, ampliar a capacidade de resposta especializada, no Estado, à crescente demanda envolvendo as questões ambientais. A reunião contou ainda com as presenças de Carlos Robertos dos Santos, diretor de Engenharia e Qualidade Ambiental, e demais assessores, tendo sido apresentada uma sugestão de programa, com cursos específicos, conteúdo e carga horária.

“Essa parceria é sempre bem-vinda, pois estamos trabalhando juntos pelo Governo do Estado de São Paulo e pela mesma causa”, afirmou Okano. Já para Nelson Bugalho, “os objetivos são os mesmos, porém os meios são diferentes”. As representantes do MP e do Instituto de Criminalística, respectivamente, Lídia Passos e Karla Campos, disseram que não é por acaso que a CETESB tem uma história ambiental de 40 anos. “Em muitos casos que atendemos, precisamos de uma orientação técnica da CETESB. Esse treinamento vem atender à nossa demanda”, justificam.
Os cursos propostos, ainda sem data para início, foram elaborados por técnicos da CETESB, após várias discussões e sugestões com as representantes das instituições, para se alinharem com a realidade dessas entidades, e serão coordenados também por eles. Os cursos propostos são: “Legislação Florestal – Áreas de Proteção Permanente, Proteção à Mata Atlântica e Proteção ao Cerrado”, coordenado pelo engenheiro Antônio Luiz Lima de Queiroz; e “Gestão de Resíduos Sólidos” e “Gerenciamento de Áreas Contaminadas”, coordenados pelo engenheiro civil Alfredo Carlos Rocca. Já o curso “Coleta e Preservação de Amostras de Água e Sedimento” será coordenado pelo biólogo Carlos Jesus Brandão e pelo técnico ambiental Paulo Sérgio Gonçalves Rocha – esse curso é limitado, com a participação de até 30 alunos e será dividido em duas turmas. E, por fim, o curso “Atendimento a Emergências Químicas” terá a coordenação técnica de Jorge Luiz Nobre Gouveia.
Todos os cursos terão a duração de 8 horas e as aulas serão ministradas no Instituto de Criminalística, no bairro do Butantã.  As aulas práticas do curso de “Coleta e Preservação de Amostras” ocorrerão na Sede da CETESB, onde será realizado um simulado de coleta de amostras.
Texto: Rosely Ferreira
Fotos: José Jorge