CETESB realiza treinamentos internacionais sobre Pops e Mercúrio

Na qualidade de Centro Regional para a Convenção de Estocolmo sobre Poluentes Orgânicos Persistentes – POPs, para a Região da América Latina e Caribe, a CETESB iniciou nesta segunda-feira (27/10), em sua sede, o primeiros dos dois treinamentos internacionais previstos para este ano, sobre “Determinação e Monitoramento de Poluentes Orgânicos Persistentes (POPs) e de Mercúrio (Hg) em Matrizes Ambientais e Biológicas”.

Os representantes dos países da América do Sul e Caribe, que participam desta primeira etapa de treinamento (até 31 de outubro), Antigua e Barbuda, Barbados, Belize, Santa Lucia e Suriname, foram recebidos pelo presidente Otavio Okano, em seu gabinete, para as boas vindas. O presidente estava acompanhado pelo diretor de Engenharia e Qualidade Ambiental, Carlos Roberto dos Santos. O segundo período, de 1º a 5 de dezembro, será destinado aos países da Costa Rica, Cuba, El Salvador, Guatemala , Honduras, México, Panamá e República Dominicana, localizados na América Central.

Esses treinamentos, a serem realizados na Escola Superior da CETESB, resultaram de dois projetos aprovados pelo Secretariado das Convenções de Basileia, Roterdã e Estocolmo, no âmbito do SGP – Small Grant Programme, administrado pelo PNUMA – Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente. Segundo a gerente da Divisão de Acordos Multilaterais da CETESB, Lady Virginia Traldi Meneses, o objetivo dos treinamentos é fortalecer a capacidade analítica nesses países, que é uma das principais áreas de necessidade de capacitação expressas pelas Partes da Convenção de Estocolmo, a fim de implementar as Convenções de Basileia, Roterdã, Estocolmo e Minamata. Os participantes com conhecimentos de cromatografia serão treinados para analisar os POPs e Mercúrio em várias matrizes ambientais. A Coordenação Técnica do treinamento está a cargo de Maria Yumiko Tominaga, gerente da Divisão de Análises Físico-Químicas, do Departamento de Análises Ambientais da CETESB.

Os temas abordados serão os seguintes: “Técnicas de extração e limpeza de extrato de amostras ambientais para determinação de pesticidas organoclorados,PCBs indicadores, dioxinas, furanos e dl-PCBs”; “Análise de pesticidas organoclorados, PCBs indicadores, dioxinas, furanos e dl-PCBs em amostras ambientais pelas técnicas de cromatografia a gás (GC) com detectores de captura de elétrons (ECD), espectrometria de massas (MS) e espectrometria de massas de alta resolução (HR-MS)”; “Estratégias de análise de novos POPs (PFOS/PFOA e PBDEs)”; “Análise de mercúrio em amostras ambientais (solo e sedimento) e amostras biológicas”; “Desreguladores endócrinos e atividade estrogênica” e “Preparo de amostras de leite e peixe para análise de PCBs “.