Estado e empresas unidos no descarte correto do lixo eletroeletrônico

Os resíduos, recolhidos em coletores, serão destinados a empresas desmontadoras licenciadas pela Cetesb

Secretaria de Estado do Meio Ambiente (SMA), Cetesb, Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica (Abinee) e Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (Fecomercio-SP) assinaram na segunda (16/10), na sede da SMA, um Termo de Compromisso para a Logística Reversa de produtos eletroeletrônicos de uso doméstico.

O documento foi assinado pelo secretário estadual do Meio Ambiente, Maurício Brusadin; pelo presidente do Conselho de Sustentabilidade da FecomercioSP, Prof. José Goldemberg; pelo presidente executivo da Abinee, Humberto Barbato; pelo presidente da Cetesb, Carlos Roberto e o diretor de Licenciamento e Controle Ambiental da Companhia, Geraldo do Amaral.

O compromisso, a princípio durará quatro anos, vai permitir que empresas e lojas recebam equipamentos eletrônicos – como aparelhos de telefone, celulares, videogames, acessórios eletrônicos, câmeras de foto e vídeo, impressoras, desktops, laptops, tablets, notepads, e-readers e similares – diretamente dos consumidores, para, então, dar-lhes uma destinação adequada.

Os sistemas de logística reversa consistem em formas organizadas de garantir, viabilizar ou facilitar o retorno de uma série de produtos (ou suas embalagens), depois de seu consumo, para operações de reúso ou reciclagem. A SMA atualmente tem oito termos de compromisso de logística reversa setoriais vigentes.

A empresa Green Eletron, criada pela Abinee, é a entidade gestora que vai operar o sistema referente aos eletroeletrônicos, destinando os resíduos coletados para empresas desmontadoras licenciadas pela Cetesb.

O secretário Maurício Brusadin elogiou a iniciativa e disse que espera que “este primeiro passo que estamos dando sirva de exemplo para o Brasil”, ressaltando a expectativa de que o programa se expanda para todo o país, em razão de sua importância para o meio ambiente. O Prof. Goldemberg também afirmou estar confiante na parceria que está sendo iniciada, com participação do Estado, indústria e comércio, e com a operacionalização por uma entidade gestora, o que, segundo ele, evidencia a forma estruturada e séria como o convênio foi firmado.

O presidente da Cetesb enfatizou seu otimismo pela relação de confiança entre o órgão público e a iniciativa privada demonstrada pelo acordo em torno da logística reversa. O dirigente da Abinee lembrou que foram precisos muitos anos e esforços para que as indústrias pudessem chegar a esse ponto, visando dar uma destinação adequada aos resíduos.

Coletores para recolhimento

Estão previstos 20 coletores destinados ao recolhimento dos resíduos eletroeletrônicos no estado de São Paulo. Um deles está instalado na sede da SMA/Cetesb, no bairro de Pinheiros, e começou a receber os primeiros resíduos hoje, por ocasião da assinatura do Termo de Compromisso. O secretário Brusadin, assim como o Prof. Goldemberg e os presidentes da Cetesb e da Abinee, simbolicamente inauguraram o coletor, depositando nele celulares, mouses e outros acessórios eletrônicos.

Há outros 10 coletores já instalados no estado de São Paulo, sendo mais dois na capital, três em Campinas e um em São José dos Campos, Sorocaba, Vinhedo, Cotia e Votorantim. Os demais serão implantados em breve. Confira a relação completa e endereços dos coletores no site da Green Eletron.