Técnicos da CETESB participaram da expedição à Antártica

Viagem anual fez parte do Programa Antártico Brasileiro

Técnicos do Departamento de Áreas Contaminadas da CETESB estiveram no continente Antártico entre janeiro e fevereiro deste ano, para execução da 8ª campanha de monitoramento e amostragem de solo na Estação Antártica Comandante Ferraz, após o incêndio ocorrido na estação em 2012. Os trabalhos da agência ambiental paulista, desta vez, tiveram o objetivo de detalhar a contaminação diagnosticada em consequência do vazamento de combustível, bem como avaliar eventuais riscos à saúde das pessoas que desenvolvem atividades na área.

Nesta última campanha, foram realizadas coletas dos sedimentos na área da antiga estação, além da amostragem de vapores orgânicos provenientes do solo no ar ambiente, no denominado Bloco Técnico, isto é, em um dos galpões da nova base brasileira que será utilizado para serviços de utilidade da nova estação, que deve ser inaugurada em 2020.

As amostragens foram encaminhadas para os laboratórios da Companhia em São Paulo, onde estão sendo analisadas para posteriores interpretação dos resultados, atualização dos dados e produção do novo relatório – a ser enviado ao Ministério do Meio Ambiente (MMA).

O Ministério do Meio Ambiente (MMA), responsável pelo Programa Antártico Brasileiro (PROANTAR) é o coordenador do Grupo de Avaliação Ambiental do PROANTAR, e conforme o Tratado da Antártica sobre Proteção do Meio Ambiente, a região é designada como “reserva natural, consagrada à paz e à ciência”. O Brasil é membro pleno do acordo internacional.

Os trabalhos realizados pela CETESB auxiliam no avanço das atividades do Ministério do Meio Ambiente na recuperação ambiental da área contaminada, por meio de diagnóstico completo das áreas impactadas. Foram desenvolvidos em colaboração, ainda, com a Marinha do Brasil e o Instituto Oceanográfico da USP.

Os técnicos da agência ambiental paulista concluíram que os ganhos deste trabalho foram positivos e trazem novas informações que deverão auxiliar na recuperação da área da antiga Estação Antártica Comandante Ferraz, bem como um enriquecimento técnico, profissional e pessoal aos participantes. O relatório está disponível neste link: https://www.infraestruturameioambiente.sp.gov.br/2019/03/missao-tecnica-na-antartica/

Eles ressaltaram o fortalecimento institucional da CETESB junto aos outros órgãos envolvidos, o aprimoramento técnico dos trabalhos em campo, além do “know how” adquirido relacionadas a amostragens em situações adversas e ambientes inóspitos e sensíveis, como no caso do ambiente antártico.