Governo de São Paulo participa da abertura da Waste Expo Brasil 2019

A presidente da CETESB, Patrícia Iglecias, participou, em 12/11, da abertura da feira “Waste Expo Brasil 2019”, que acontece no Expo Center Norte, em São Paulo. Ao lado do secretário-executivo da SIMA, Luiz Ricardo Santoro; do representante do Ministério do Meio Ambiente, André Luiz Eduardo França; do vereador Gilberto Natalini; de representantes das principais entidades do setor de resíduos sólidos e de limpeza pública, como a ABLP, Abrelpe, Abetre e Abrampa, e também da FIESP, e outras autoridades e especialistas de resíduos sólidos, a presidente falou dos avanços do setor e da necessidade de trabalho conjunto.

“São Paulo é um estado indutor de políticas públicas. Temos a responsabilidade de auxiliar outros Estados e o país, com base na nossa experiência e pioneirismo”, declarou, lembrando que a CETESB publica anualmente o Inventário Estadual de Resíduos Sólidos Urbanos, mostrando o nível de qualidade dos aterros sanitários e “possibilitando um diagnóstico que nos permite avançarmos nessa agenda”. Ela destacou que “96% dos municípios paulistas destinam adequadamente seus resíduos e que o percentual de lixões em território paulista é 0%.”. Ilustrou o intenso trabalho efetivado pelas agências ambientais, que, do total de suas inspeções anuais, cerca de 1.500 são só referentes às vistorias realizadas nos aterros.

Patrícia Iglecias também ressaltou a importância da logística reversa, estimulando ao avanço da utilização desse instrumento, em particular pelos municípios. A dirigente recordou que o Estado de São Paulo foi pioneiro, em 2015, atrelando a renovação das licenças ambientais à logística reversa. Enfatizou que a CETESB, e ela particularmente, têm toda a disposição para participar dos avanços no setor, afirmando que o principal programa da Companhia no momento é o CETESB de Portas Abertas. Finalmente, chamou a atenção para a necessidade de dinamismo, agilidade e inovação tecnológica no licenciamento. Em 2019, segundo a presidente, serão mais de 60 mil pedidos de licenças analisados, em prazos cada vez mais curtos. “Eficiência é sinônimo de sustentabilidade”, conclui.

Por sua vez, o secretário-executivo da SIMA, Luiz Ricardo Santoro, que representou o governador João Dória e o secretário Marcos Penido, salientou a importância do evento anual da Waste Expo Brasil, que “coloca em prática o princípio da responsabilidade compartilhada.”. Para Santoro, a gestão integrada dos resíduos sólidos deve ser o objetivo comum. Ele lembrou que a SIMA criou em junho último o Comitê de Integração de Resíduos Sólidos (CIRS), visando efetivar as políticas públicas, com foco na regionalização e em novas rotas tecnológicas para o tratamento e destinação adequada dos resíduos.

Conforme Santoro, o trabalho do Comitê está estabelecido em torno de seis eixos: Revisão do Plano de Resíduos Sólidos do Estado de São Paulo (PERS); Regionalização e Consórcios; Logística Reversa, Coleta Seletiva e Ação Social; Planejamento e Controle de operações em Aterros Sanitários; Inovação Tecnológica para tratamento de Resíduos Sólidos; e Educação Ambiental e Comunicação.

Ao final da abertura do encontro, Luiz Ricardo Santoro e o prefeito de Nova Odessa e presidente do Consimares (Consórcio Intermunicipal de Manejo de Resíduos Sólidos da Região Metropolitana de Campinas), Benjamim Bill Vieira de Souza, assinaram um Protocolo de Intenções, entre o Estado de São Paulo, por meio da SIMA, e o Consimares, destinado ao desenvolvimento de cooperação técnica para a gestão e gerenciamento de resíduos sólidos.

Fotografia: José Jorge