Técnicos da CETESB constatam presença de espuma branca no Rio Cubatão

O aparecimento, no início da manhã do último sábado, 06.08, de placas de espuma branca, ao longo do Rio Cubatão, motivou o acionamento de especialistas da CETESB, pela comunidade local. Ficou constatado, por técnicos da Agência Ambiental de Cubatão, que a espuma tinha como origem a Refinaria Presidente Bernardes. Segundo a Petrobras, durante a madrugada, aproximadamente às 02h50, ocorreu um início de incêndio, em uma das unidades da refinaria, e o produto LGE – líquido gerador de espuma – foi utilizado no combate ao início de fogo.

A espuma foi encontrada ao longo do curso do Rio, da ponte da barragem da Refinaria até a ponte férrea, entrando pelo estuário. O incêndio, que durou aproximadamente 35 minutos, aconteceu em uma bomba utilizada para expelir jatos de nafta. O LGE possui fatores biodegradáveis e quando se misturou com a água, utilizada no combate ao incêndio, acabou atingindo a galeria de águas pluviais, em forma de espuma, que chegou até o Rio.

Durante a vistoria feita logo após o acidente, técnicos da CETESB não constataram odores característicos de Nafta ao longo do Rio e, também, não foram identificadas manchas ou placas características do produto. Não foram encontrados, também, ao longo do trecho, peixes mortos.

A unidade da Refinaria, onde o principio de incêndio aconteceu, foi paralisada durante a ocorrência, retornando às 06h00, com o procedimento de partida, e iniciando a produção às 21h00. A CETESB está avaliando as possíveis penalidades que eventualmente poderão ser aplicadas na Refinaria da Petrobras.

Texto: Cristina Couto