São Paulo na Rede Climate Group – Academia de Ciências de Nova Iorque

No dia 19 de setembro, a convite da Rede The Climate Group, São Paulo se fez representar como membro em um painel de alto nível na Academia Nacional de Ciências em Nova Iorque. A abertura do evento contou com o Prefeito de Nova Iorque, Michael Bloomberg, e com o ex-primeiro ministro britânico Tony Blair. O painel em que São Paulo participou intitulava-se “Fortalecendo a Revolução da Energia Limpa: um Diálogo entre Líderes Empresariais e de Governo”.

O evento foi realizado durante a cerimônia de abertura da Climate Week NYC , um forum anual pela mobilização para respostas público-privadas em prol de iniciativas pelo clima, no qual personalidades influentes se reúnem para discutir “políticas de baixo carbono e grandes oportunidades”, nas palavras do presidente da Rede Climate Group. Foi lançada a Campanha pela Revolução Limpa (The Clean Revolution), com especial foco nos negócios e abrangendo um rápido e forte crescimento de escala nas tecnologias limpas, em sua infraestrutura e na liderança em inovação. O objetivo imediato dessa iniciativa é subsidiar as negociações da 17a. Conferência do Clima (Durban, África do Sul, em dezembro), do Fórum Econômico Mundial (Davos, fevereiro de 2012) e da Conferência da ONU sobre Desenvolvimento Sustentado – Rio+20 (Rio de Janeiro, maio de 2012). A iniciativa teve o endosso do Secretário Geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon. Achim Steiner, Subsecretário Geral a ONU e Diretor Executivo do PNUMA (Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente), também endossou a iniciativa, juntamente com Andrew Steer, enviado especial para Mudanças Climáticas do Banco Mundial.

O prefeito de Nova Iorque, Michael Bloomberg, frisou a liderança que cidades devem tomar no processo. O ex-primeiro ministro do Reino Unido, Tony Blair, ressaltou a necessidade de se terem lideranças com uma nova visão para enfrentar os desafios econômicos e climáticos atuais e futuros. Tendo trabalhado nos últimos sete anos com o Climate Group, Blair apontou a habilidade da rede em reunir grupos de governo e empresariais, comunicando mensagens para ações ambiciosas na área de clima, que criem empregos e garantam o crescimento econômico. O endosso às ações do Climate Group também veio de Jean Charest, Primeiro Ministro de Quebec, Canadá. Do painel sobre negócios (“The Role of Business in a Clean Revolution”) participaramWang Shi (presidente da China Vanke Corporation, a maior empreiteira residencial do mundo), Michel Liès (da Swiss Re, uma das maiores empresas de resseguros do mundo), Mark Vachon (presidente da GE Ecomagination, divisão de veículos elétricos e outras tecnologias de inovação), Mike Ward (presidente da IKEA, uma das maiores empresas de móveis do mundo) e Victor Der (do Global CCS Institute). O painel foi moderado por Ed Crooks, editor do Financial Times.

Repensando a Resiliência: Soluções Inovadoras para a Adaptação Climática
Nesse evento, foram exploradas formas de como os negócios e governos podem trabalhar juntos em tempos de austeridade econômica para implantar soluções inovadoras para a adaptação climática.

A abertura foi feita por Rebeca Grynspan, do PNUD (UNDP) e por Amy Davidsen, diretora do Climate Group. Michel Lies, da resseguradora Swiss Re, alertou para a necessidade de novas formas de pensamento estratégico, no sentido de aumentar a resiliência das empresas e da sociedade em geral no que se refere às catástrofes naturais. Andrew Steer, do Banco Mundial, ressaltou o fato de que os governos subnacionais (estados, províncias e municípios) estão cobrindo o vazio de ações climáticas causado pelo impasse nas negociações internacionais. Disse ainda que para gerar empregos, melhores tecnologias e um futuro mais sustentado é necessário um aumento no volume de investimentos em energias renováveis, que foi acima de $500 bilhões no ano passado.

O prefeito Bloomberg, de Nova Iorque, apresentou seus planos locais para mitigação e resposta a desastres naturais (a cidade recentemente pôs em prática um plano de evacuação para o furacão Irene). Achim Steiner, Diretor Executivo do PNUMA (UNEP), falou sobre os recentes investimentos em economia verde, da ordem de US$211 bilhões. O ex-primeiro-ministro britânico Tony Blair fechou o encontro, ressaltando questões de segurança energética e o aumentos populacional e de consumo como fatores de ação urgente, mobilizando a comunidade empresarial, quaisquer que sejam os desafios financeiros imediatos.

No evento, São Paulo participou de dois painéis. O primeiro, sobre Captura e Sequestro Geológico de Carbono, oferece uma tecnologia que pode auxiliar o Estado de São Paulo no cumprimento da meta prevista na sua Política Climática – PEMC. O segundo painel, sobre Adaptação e Resiliência, apresentou uma série de indicadores úteis para a implementação da PEMC. Participaram dos eventos o Vice-Presidente da CETESB, Dr. Nelson Bugalho, e o Assessor da SMA para Mudanças Climáticas, Oswaldo Lucon.

Seguindo-se à abertura da Climate Week NYC, a Rede Climate Group, em parceria com o Global CCS Institute, sediaram um evento intitulado ‘Powering the Clean Energy Revolution: A Business and Government Leaders Dialogue’. O tema de discussão foi a opção da Captura e Seqüestro Geológico de Carbono (Carbon Capture and Storage – CCS) dentre as soluções para mudanças climáticas.

Em seguida, o Global Adaptation Institute apresentou uma série de indicadores para o desempenho dos países em Adaptação: o Global Adaptation Index, projeto patrocinado pelo Banco Mundial.