CETESB capacita novos agentes para emergências com produtos perigosos

Primeiro no local” é a expressão usada para designar o profissional que se locomove para área do acidente, constata os fatos e aponta as ações iniciais.

A Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (CETESB), nos dias 20 e 21 de maio, promoveu a 19° edição do curso “Primeiro no Local”. O objetivo foi capacitar novos técnicos que atuem na resposta imediata em acidentes envolvendo o transporte de produtos perigosos.

Para a diretora-presidente da CETESB, Patrícia Iglecias, o curso é fundamental na formação de agentes dos setores públicos e privados. “Um pronto atendimento positivo pode mudar os fatos e assegurar o sucesso de toda a operação. A CETESB em sua meta de portas abertas tem como foco atuar em conjunto com a sociedade”, explica.

O encontro contou com a presença de 200 especialistas da área, representantes de entidades públicas e privadas, que participaram de palestras, debates e atividades práticas. Entre o material didático distribuído, vale destacar os guias de “Autoproteção de Produtos Perigosos”, produzido pelo grupo Ambipar, e o “Manual para Atendimento de Emergências”, feito pela Associação Brasileira da Indústria Química (ABIQUIM).

Foram abordados conceitos como a classificação dos produtos químicos, a legislação, o sistema de gestão integrado e o plano de preparação da comunidade. Entre os palestrantes, técnicos da casa, do Corpo de Bombeiros, do Comando de Policiamento de Trânsito, da Transpetro e das Secretarias da Saúde, estadual e municipal.

Para o secretário de Infraestrutura e Meio Ambiente Marcos Penido, é essencial o aprimoramento das políticas públicas. “A junção entre a infraestrutura e o meio ambiente no atual Governo é saudável. Notamos a promoção da sustentabilidade e do cuidado à vida, que é o mais importante”, pondera.

O curso, que já capacitou 2.500 agentes em todo o Estado, teve a coordenação da Subcomissão de Transporte da Região Metropolitana de São Paulo, por intermédio da CETESB, em conjunto com a Câmara Temática Metropolitana para Gestão de Riscos Ambientais, Secretaria Estadual da Saúde e Secretaria Municipal da Saúde.

“Não se resolve uma ocorrência com produtos perigosos individualmente. A integração entre as entidades é, por certo, o ponto que sustenta o bom andamento da ação”, frisa o gerente do setor de Atendimento a Emergências da CETESB, Mauro de Souza Teixeira.

A atual edição do “Primeiro no Local” teve a coordenação técnica do químico do setor de Atendimento a Emergências, Edson Haddad, e contou com a participação, na sua cerimônia de encerramento, da diretora de Controle e Licenciamento Ambiental da CETESB, Zuleica Maria de Lisboa Perez, do secretário-chefe da Casa Militar e coordenador da Defesa Civil do Estado, Walter Nyakas Júnior, do diretor de Meio Ambiente do Centro de Vigilância Sanitária da Secretaria Estadual da Saúde, Luís Sergio Ozório Valentim, e do diretor executivo da Abiclor, Martim Afonso Penna.

Secretário Marcos Penido recebe, da diretora – presidente da CETESB, o guia de “Autoproteção de Produtos Perigosos”, produzido pelo grupo Ambipar, e o “Manual para Atendimento de Emergências”, feito pela Associação Brasileira da Indústria Química (ABIQUIM).

Patrícia Iglecias e parte da equipe do setor de Atendimento a Emergências.

Equipe da Defesa Civil presente no curso.

Texto: Cristina Couto
Revisão: Cristina Leite
Fotografia: Fernando Hisi