CETESB debate gestão de resíduos sólidos na Suécia

A Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (CETESB) foi convidada para integrar o segundo encontro do Programa de Capacitação de Representantes Municipais em Planos de Gestão Integrada de Resíduos Sólidos, realizado na Suécia, entre os dias 3 e 7 de junho, sob a coordenação da Associação Brasileira de Empresas de Limpeza Pública e Resíduos Especiais ABRELPE e da Agência de Proteção Ambiental da Suécia (SEPA).

Com a presença de representantes de 12 municípios de 10 regiões do Brasil, sendo três do Estado de São Paulo, a agenda contemplou capacitação, na sede da SEPA e visitas técnicas ao Sistema de Gestão dos Resíduos de um consórcio nas proximidades de Estocolmo.

Na programação, as visitas guiadas ao Complexo de Recuperação Energética em Vasteras; na Gryta – Central de Gestão de Resíduos com Aterro sanitário, Ponto de Entrega Voluntária, Produção de Biogás e outros, em Vasteras; ao Sistema de Gestão de Resíduos em um Condomínio, em Vasteras; à Swedish Glass Recycling – Planta de reciclagem de garrafas e outros recipientes de vidro objeto de Logística Reversa, em Hammar; ao ReTuna – Shopping de Recicláveis, em Eskilstuna; e ao Sistema de Coleta de Rua, Máquinas de Devolução de Embalagens, em Estocolmo.

“As duas entidades possuem sinergias no tocante a tecnologias ambientalmente adequadas e financeiramente viáveis, dando destino seguro e sustentável aos resíduos sólidos”, destacou a coordenadora técnica da ABRELPE e do grupo brasileiro Gabriela Otero.

O assistente executivo João Luiz Potenza apresentou as competências da CETESB quanto à orientação e viabilização de rotas tecnológicas adequadas à gestão dos resíduos sólidos no Estado de São Paulo. E aproveitou a oportunidade para estreitar relações com o chefe da Unidade Internacional do Departamento de Políticas de Desenvolvimento da Suécia Ulrik Westman.

“A CETESB está de Portas Abertas para receber e implantar novas tecnologias para a gestão de resíduos Sólidos por meio de parcerias. E a SEPA tem expertise e pode contribuir para viabilizar alguma delas em nosso Estado”, afirmou Potenza.