Técnicos do Setor de Emergências repassam tecnologia de atendimento, no Equador

No dia 17 de fevereiro de 2006, o diretor da Diretoria de Engenharia, Tecnologia e Qualidade Ambiental da CETESB – Companhia de Tecnologia de Saneamento Ambiental, Lineu José Bassoi, juntamente com Jorge Luiz Nobre Gouveia e Marco Antonio José Lainha, respectivamente, gerente e técnico do Setor de Operações de Emergência, estiveram em Quito, no Equador, para finalizar os trabalhos firmados na Carta de Acordo assinada em junho de 2005 entre a agência ambiental paulista e a Organização Panamericana de Saúde/Organização Mundial de Saúde – OPAS/OMS.

O acordo estabelecia a realização um projeto em dois países, sendo um na América do Sul e outro na América Central, tendo sido selecionada, por indicação da OPAS, a cidade de Quito, para a realização de um curso e levantamento de informações sobre o sistema de respostas aos acidentes químicos na cidade de Quito.

A solenidade de encerramento dos trabalhos foi realizada na sede da OPAS, com a participação de representantes de diversos órgãos do Governo do Equador, tais como: Ministério da Saúde, Direção Nacional de Defesa Civil, Polícia Nacional, Associação de Produtores de Químicos e Resinas do Equador, Conselho Nacional de Trânsito e Transporte Terrestres, Corpo de Bombeiros do Distrito Metropolitano de Quito, Ministério do Meio Ambiente, Direção Metropolitana de Segurança e Cidadania, Subsecretaria de Gestão Ambiental Costera, Força Aérea Equatoriana e Comissão Equatoriana de Energia Atômica, entre outros.

O diretor de Engenharia, Tecnologia e Qualidade Ambiental, Lineu José Bassoi, ministrou uma palestra sobre os trabalhos desenvolvidos pela CETESB, falando sobre o tema “Gestão para Prevenção, Preparação e Resposta Rápida aos Acidentes com Produtos Químicos no Estado de São Paulo”.
Em seguida, o técnico Marco Antonio José Lainha fez uma exposição sobre a metodologia do trabalho, os resultados obtidos e suas fases de desenvolvimento do trabalho. E, finalmente, o gerente do Setor de Operações de Emergência, Jorge Luiz Nobre Gouveia, discorreu sobre as recomendações e sugestões do Centro Colaborador em Preparação para Emergência em Casos de Desastres para a América Latina, da CETESB, para os órgãos públicos no que tange à articulação local de planejamentos e realizações de ações para o atendimento a acidentes ambientais envolvendo produtos químicos.

Para consolidar os direcionamentos do trabalho da CETESB, foi realizado um ciclo de debate entre as autoridades presentes para o encaminhamento de linhas de ação, que irão compor um plano nacional para resposta a emergências químicas, para a região de Quito. No final do dia, os representantes da CETESB visitaram o Ministério do Ambiente da República do Equador, onde realizaram uma reunião com o secretário Roberto Urquizo, quando discutiram a possibilidade de intercâmbio e protocolos entre as instituições, para desenvolvimento de trabalhos de interesse comum.

Texto e fotografia
Setor de Operações de Emergência