“Nascentes”, um programa de sucesso com ampla participação da CETESB

O Programa Nascentes, uma iniciativa do Governo do Estado para proteger e recuperar a rica biodiversidade de seu território, por meio de uma estrutura institucional inovadora coordenada hoje pela Secretaria de Infraestrutura e Meio Ambiente, alcançou a meta audaciosa de recuperar 20 mil hectares, com 33 milhões 340 mil mudas plantadas , o que equivale a 28 mil campos de futebol.

Parte desse sucesso, segundo a diretora-presidente da CETESB, Patrícia Iglecias, deve-se ao esforço da Companhia, que desde o início do programa, em 2015, criou uma força-tarefa para fazer o levantamento das pendências de restauração ecológica no âmbito do licenciamento ambiental. Hoje, 30% desses 20.000 ha recuperados são fruto dessas exigências para a obtenção da licenças, por meio do cumprimento dos Termos de Compromisso de Recuperação Ambiental (TCRAs), firmados com a CETESB.

“Sabíamos que a meta estabelecida era ambiciosa. O sucesso alcançado hoje é a constatação de que trilhamos o caminho correto ao associar a conservação dos recursos hídricos à proteção da biodiversidade”, afirma a dirigente, que na época do lançamento do programa pelo governo estadual, respondia pela secretaria estadual de Meio Ambiente.

A meta inicial do Programa Nascentes foi o de recuperar 4.464 hectares de matas ciliares e 784 quilômetros lineares de corpos d´água, utilizando 6,3 milhões de mudas de espécies nativas. A meta final, alcançada após cinco anos, era a de promover a restauração de 20 mil hectares de matas ciliares com o plantio de 40 milhões de mudas de espécies nativas.

“Por tudo isso, nós da CETESB parabenizamos a boa gestão feita pela SIMA, sob coordenação do secretário Marcos Penido, por esta empreitada tão bem-sucedida, revertendo as previsões pessimistas dos indicadores econômicos, sociais e ambientais para o futuro próximo”, acrescenta Patrícia Iglecias.