Definidos os integrantes da Câmara Ambiental de Mudanças Climáticas instalada em março

No último dia 3 de junho, foi realizada por videoconferência a terceira reunião de trabalho da Câmara Ambiental de Mudanças Climáticas, para definição dos membros titulares e suplentes, tendo em vista o interesse que ela despertou entre os 102 membros atuais do Acordo Ambiental de São Paulo. Reuniu 40 representantes de 24 entidades e empresas de vários setores da economia do Estado, que aderiram a este acordo voluntário para o estabelecimento de metas de redução de gases de efeito estufa (GEE) e outras melhorias ambientais até 2030, e representantes das áreas técnicas da CETESB.

Essa reunião deu sequência ao diálogo entre a CETESB e SIMA (Secretaria de Infraestrutura e Meio Ambiente), as empresas e entidades parte do Acordo SP e foi aberta pela diretora-presidente da CETESB, Patrícia Iglecias, que apresentou aos integrantes as iniciativas que estão sendo conduzidas pela CETESB, como aprimoramento dos procedimentos sancionatórios, a instalação da Câmara de Conciliação Ambiental, e o funcionamento dessa Câmara Ambiental de Mudanças Climáticas, que ampliará o diálogo com o setor produtivo, podendo agregar inovação para essa agenda na companhia ambiental.

Os entes que compõema o Acordo deverão anunciar suas emissões e metas de redução de gases de efeito estufa (GEE) e ou outras melhorias ambientais voluntárias até 2030. Faz parte dessa iniciativa a formação de um robusto fórum de intercâmbio técnico para viabilizar a continuidade da iniciativa, a definição de parâmetros para orientar esse envio de informações para a CETESB, e criar condições para a divulgação e introdução de medidas para reduzir emissões de GEE, com inovação e ações voluntárias. Também está previsto nessa iniciativa, que a CETESB possa apoiar tecnicamente as empresas e entidades que queiram dar início a um monitoramento regular das suas emissões de GEEs, entre outras iniciativas.

A presidência da Câmara Ambiental é da UNICA, parceira da iniciativa, com 40 empresas e plantas que aderiram ao Acordo Ambiental. Também apoia a iniciativa, participando da Câmara e dos GTs a INVESTSP. Nessa reunião foi definida a composição da Câmara, após um período em que as empresas e entidades ,que são parte do Acordo, puderam enviar sua manifestação de adesão.

Foi aprovado durante a reunião, que integrantes do Acordo Ambiental São Paulo que não compõem a Câmara poderão participar dos trabalhos como convidados, e algumas entidades e empresas já manifestaram interesse em continuar acompanhando os trabalhos. Também foi aprovada a continuidade para criação de dois grupos de trabalho, um deles para o levantamento das ferramentas de monitoramento e relato de emissões que estão sendo utilizadas pelas empresas e associações que já desenvolvem essas ações, e o outro para levantamento de boas práticas de redução de emissão e melhorias da qualidade ambiental que já estão implementadas pelos entes do Acordo. Ambos levantamentos servirão de base para as ações futuras da Câmara.