Governo de São Paulo lança publicação em evento paralelo à COP26

A edição “Acordo Ambiental São Paulo – 56 cases de Sucesso” – coordenada pela CETESB, foi apresentada na cidade Glasgow, em 01/11, com a presença do Governador João Doria.

O livro lançado hoje, 01/11, pelo Governo do Estado de São Paulo, em evento paralelo à COP 26 – Conferência das Partes da Convenção das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas, é resultado de uma ação que só foi possível com o apoio de centenas de empresas e associações, aderentes ao Acordo Ambiental São Paulo.

Mesmo num período tão complexo, em razão da pandemia causada pelo coronavírus, o Acordo obteve uma expansão surpreendente, passando de 55 aderentes iniciais, em novembro de 2019, para as atuais 777 adesões.

“Sem dúvida, estamos diante de um trabalho importante, com continuidade nos próximos anos. Trata-se de um programa de estado, que deve ser eternizado como contribuição para a agenda climática estadual, com reflexos nas agendas climáticas brasileira e mundial.” Declarou a diretora – presidente da CETESB, Patrícia Iglecias.

O processo de análise e avaliação dos 56 cases publicados envolveu uma quantidade expressiva de horas de trabalho, reuniões para a avaliação de cada uma das experiências e a chancela de pareceristas e observadores internacionais.

Os debates foram ricos e resultaram numa leitura de qualidade técnica construtiva e estimulante. A publicação foi editada em duas partes: A primeira abordou, em 56 cases, uma amostra do que foi feito e planejado em prol do cumprimento das metas ambientais voluntárias para deter o aquecimento global.

Empresas e instituições como Abrava, Apas, Colomaq, Ecosuporte, Sabesp, Emae, Leroy Merlin e Raízen, por exemplo, aderiram ao Acordo e relataram suas ações e projetos.

A segunda parte da edição foi composta pela Nota Técnica 01 – Quantificação e Relato de Emissões de Gases de Efeito Estufa, atualizada, com a abordagem e apresentação de referências e metodologias para reportar as emissões de gases de efeito estufa.

“São Paulo e o Brasil, portanto, estabeleceram os critérios ideais de emissões. Avaliamos ciclos de vida de um determinado produto ou serviço. Então o nosso Estado está atualizado e a frente do seu tempo.” Ponderou o presidente da ÚNICA – União da Indústria de Cana-de-Açúcar e presidente da Câmara Ambiental de Mudanças Climáticas de São Paulo, Evandro Gussi.

São Paulo é o estado mais industrializado do Brasil, contudo apresenta emissões de gases de efeito estufa mais baixas da nação. Como prova do seu desempenho a CETESB, mesmo em caráter voluntário, agregou no Acordo Ambiental São Paulo empresas e municípios dispostos a estabelecerem métricas e reportar reduções de emissão de gases de efeito estufa.

“São Paulo respeita a atividade pública, pela sua eficiência e competência. Por metas realizadas. Hoje, a CETESB, Patrícia Iglecias e sua equipe venceram mais uma etapa com o livro apresentado durante à COP 26. Em suas páginas ele condensa e resume um programa do Governo do Estado.” Disse o governador João Doria.

Ao final do lançamento uma iniciativa inédita no país foi anunciada como prova do protagonismo paulista no enfrentamento das mudanças climáticas: a recompra de garrafas de vidro long neck pela Ambev, mediante a aprovação de novo sistema tributário no estado de São Paulo.

“A logística reversa do vidro, tão difícil em nosso país, vai avançar de forma pioneira. Mais uma vez é São Paulo fazendo a lição de casa e dando exemplo para o país.” Comemorou Patrícia Iglecias.

“Com rapidez e diligência o Governo de São Paulo, a pedido do setor cervejeiro, resolveu mais uma questão fundamental no ciclo da reciclagem.“ Explicou o presidente do InvestSP, Gustavo Junqueira.

Estiveram, também, presentes ao lançamento o secretário de Infraestrura e Meio Ambiente, Marcos Penido, o secretário de Relações Internacionais, Julio Serson, e o diretor – presidente da SABESP, Benedito Braga.

Histórico

O Acordo Ambiental São Paulo lançado pelo Governo do Estado, por meio das Secretarias de Relações Internacionais e de Infraestrutura e Meio Ambiente, foi concebido e coordenado tecnicamente pela CETESB – Companhia Ambiental do Estado de São Paulo, em novembro de 2019.

Visa à adesão voluntária de empresas localizadas e/ou com atuação no estado, de associações que representam setores produtivos e de municípios, de forma que possam assumir compromissos para a redução de emissão de gases de efeito estufa, no intuito de conter o aquecimento global abaixo de 1,5°C, conforme preconizado pelo Acordo de Paris.

Inicialmente, com 55 aderentes, hoje conta com 776 adesões de representantes de diversos segmentos produtivos, bem como municípios, que acompanham as experiências trazidas por esse grupo heterogêneo, tendo ainda, observadores internacionais.

Para monitorar os desdobramentos do Acordo foi criada, no âmbito da CETESB, a Câmara Ambiental de Mudanças Climáticas – CAMC, de forma a congregar essa gama de empresas e de instituições com o objetivo comum de estabelecer métricas e modelos de desenvolvimento econômico sustentável, discutindo as iniciativas e os esforços dedicados à redução de gases de efeito estufa e sua quantificação e reporte.

No âmbito da CAMC, foram formados dois Grupos de Trabalho: o GT Ferramentas e o GT Boas Práticas. O primeiro com o objetivo de definir as metodologias consideradas aceitas para reportar dados e, o segundo para constituir um fórum de apresentação de exemplos concretos de sucesso, que possam ser replicados.