Subcomissão de Transportes para a RMSP

Subcomissão Estadual de Estudos e Prevenção de Acidentes no Transporte Terrestre de Produtos Perigosos da Região Metropolitana de São Paulo

Com a finalidade de tratar localmente os principais problemas do transporte terrestre de produtos perigosos, a Comissão de Estudos e Prevenção de Acidentes no Transporte Terrestre de Produtos Perigosos implantou 9 Subcomissões no Estado, as quais operam com as mesmas atribuições da Comissão Central. São elas: Baixada Santista, Paulínia, Sorocaba, Vale do Paraíba, Vale do Ribeira, Alto do Tietê, São José do Rio Preto, Ribeirão Preto e Região Metropolitana de São Paulo – SubCom RMSP.
A SubCom. RMSP iniciou seus trabalhos em fevereiro de 2008 e a partir de julho de 2010 passou a ser coordenada pela CETESB, em atendimento à solicitação da Secretaria de Estado dos Transportes. Ressalta-se que a RMSP é a região que apresenta o maior volume de transporte de produtos perigosos de todo o Estado de São Paulo. A área de atuação dessa Subcomissão abrange 22 dos 39 municípios da RMSP.

subcomissao1As reuniões da Subcomissão ocorrem com freqüência mensal e dela participam as seguintes entidades: Corpo de Bombeiros, Abiquim, Comando do Policiamento Rodoviário, ABTLP – Associação Brasileira de Transporte e Logística de Produtos Perigosos, SABESP, CET, DSV, Grupos de Vigilância Sanitária de Osasco, Franco da Rocha e Santo André, Grupo de Vigilância Epidemiológica de Santo André, Divisão de Vigilância Sanitária de Santo André, ABRAMET – Associação Brasileira de Medicina de Tráfego, ABICLOR, SEST/SENAT, ABCR – Associação Brasileira das Concessionárias de Rodovias, ASSOCIQUIM – Associação Brasileira dos Distribuidores de Produtos Químicos e Petroquímicos, Secretaria do Verde e Meio Ambiente da cidade de São Paulo e CETESB.

Dentre os diversos trabalhos em andamento destacam-se:

  • Estudo da vulnerabilidade do Sistema Cantareira aos acidentes rodoviários;
  • Planejamento e realização do curso “Primeiro Local” com 16 h de duração, em diversos municípios da RMSP;
  • Planejamento e realização de exercícios simulados de acidentes no transporte de produtos perigosos;
  • Realização de operações conjuntas de fiscalização do transporte rodoviário de produtos perigosos;
  • Análise de acidentes relevantes;
  • Debates técnicos com a finalidade de aumentar a segurança no transporte de produtos perigosos;
  • Debates técnicos com a finalidade de aprimorar o sistema de resposta aos acidentes.