Impactos ambientais

impactos04

Costão rochoso abrigado atingido por um derrame de óleo

O óleo provoca uma série de efeitos nocivos aos organismos marinhos. Esses efeitos podem ser ampliados ou minimizados de acordo com alguns fatores, sejam eles ambientais ou relativos às próprias características do produto envolvido.

A magnitude dos efeitos está também associada à permanência do óleo no meio ambiente marinho que é ditada pelos processos de degradação da mistura, conhecidos como agentes de intemperismo. Uma vez no mar o óleo sofre uma série de alterações físicas e químicas que via de regra o tornam menos tóxico.

Os impactos esperados estão também associados ao tipo e volume de óleo vazado, ao seu comportamento no mar, e também ao tipo de ambiente contaminado, seja pela persistência do produto, seja pela sensibilidade da biota.

As características sócio-econômicas do ambiente e a probabilidade do mesmo ser atingido por um derrame (proximidade de portos, rotas de navios, etc), são aspectos que se unem aos anteriormente descritos para definir a vulnerabilidade dos ecossistemas ao impacto por óleo.

O conhecimento das características biológicas, físicas e sócio-econômicas dos ambientes permitem a elaboração de mapas de sensibilidade que são instrumentos importantes para auxiliar na resposta a vazamentos de óleo e na avaliação de impactos ambientais.