Avaliação e monitoramento

impactos00

Costão do Baleeiro – São Sebastião

A avaliação dos danos no ambiente marinho é parte fundamental dentro das demandas geradas pelos derrames de óleo. Todos sabem da periculosidade potencial do petróleo e seus derivados aos organismos vivos sendo que uma grande variedade de efeitos já é conhecida. Logicamente, os efeitos variam em intensidade, tipo e duração da resposta, de acordo com vários fatores, podendo ocorrer desde situações onde nenhuma alteração significativa é percebida, até a destruição total de um ecossistema.


No entanto, a identificação e quantificação dos impactos de derrames de óleo representa um grande desafio devido às dificuldades operacionais e metodológicas existentes. Apesar disso, relativamente poucos programas científicos foram ou estão sendo feitos com o objetivo de monitorar os ambientes costeiros/marinhos e avaliar impactos das ações humanas como vazamentos de óleo. A importância destes programas foi realçada em GESAMP (2001), onde os autores afirmam que a reduzida disponibilidade de informação científica impede a compreensão das condições de mudança geradas pelos impactos, dificultando também o estabelecimento de prioridades de ação e a efetividade das medidas de proteção eventualmente adotadas.